Pular para o conteúdo principal

Cestas básicas recebidas pela Prefeitura
Foto: Débora Oliveira

Banco de Alimentos recebe 20 toneladas de alimentos não-perecíveis

09/03/2021 | 16:16 | atualizado em 09/03/2021 | 16:20

O Banco de Alimentos da Prefeitura de Belo Horizonte recebeu 20 toneladas de alimentos não perecíveis em doações, no fim do último mês. O Banco é um dos equipamentos vinculados à Secretaria Municipal de Assistência Social, Segurança Alimentar e Cidadania que atua de forma estratégica na garantia da segurança alimentar para a população no município. Os alimentos doados pela Sodiê Doces foram recebidos em forma de cestas básicas, totalizando 1.641 unidades. A iniciativa é uma forma de a empresa prestar solidariedade e atuar na garantia de acesso à alimentação pela população da cidade. 


O Programa Banco de Alimentos é uma importante política pública brasileira, que funciona como uma ponte entre quem quer doar e quem precisa receber. As doações podem ser feitas por pessoas físicas, supermercados, sacolões, outros bancos de alimentos da região metropolitana de Belo Horizonte e também de agricultores familiares.


De acordo com a subsecretária de Segurança Alimentar e Nutricional, Darklane Rodrigues, as doações pontuais chegam para somar as doações cotidianas e são de fundamental importância, principalmente em meio a uma pandemia. “Durante a pandemia do novo Coronavírus, além das instituições sociais cadastradas o Banco de Alimentos está com atendimento emergencial a instituições que atendem famílias em situação de vulnerabilidade social. Desde o início da pandemia no município, até final de fevereiro, foram 373 toneladas de alimentos doados,” destaca.


Cláudio Mercini, proprietário de uma das unidades da empresa em Belo Horizonte, relata que ficou impressionado com o trabalho realizado pela Prefeitura por meio do Banco de Alimentos. “Acreditamos na importância que o programa tem em um período como este de pandemia. Tomamos conhecimento da organização e da logística impecável que o Banco de Alimentos possui e tenho certeza que tivemos a escolha certa em destinar a doação para a PBH,” destaca.


A rede é constituída de doadores, por meio de parceiros fixos (atualmente são 28), entre supermercados, sacolões, padarias, centrais de distribuição e bancos de alimentos da Rede Metropolitana de Bancos de Alimentos, além de doadores eventuais, (pessoas físicas, eventos e demais Bancos de Alimentos pertencentes à Rede de Bancos de Alimentos da Região Metropolitana - REBA), como é o caso da Sodiê.

 

Seja doador

O programa atende ao todo 73 instituições presentes em Belo Horizonte. Apenas no ano passado, 2,1 milhões de refeições foram complementadas por meio das doações do Banco. Os alimentos são coletados junto à rede de doadores, avaliados e selecionados pela equipe técnica do Banco de Alimentos e, em seguida, são repassados segundo o número e a faixa etária dos públicos atendidos pelas instituições cadastradas.

 

Ao doar, a organização amplia as suas ações de responsabilidade social e cidadania, reduz custos com o descarte de produtos e pode acompanhar de perto a destinação final das doações. Os doadores são isentos de responsabilidade pelo consumo do alimento doado. Assim o Programa oferece benefício social para todos os parceiros envolvidos, em solidariedade e cidadania.