Pular para o conteúdo principal

Mulher palestra em evento.
Foto: Divulgação PBH

Ação da PBH para engajamento de professores é destaque em evento internacional

14/08/2019 | 20:28 | atualizado em 18/08/2019 | 19:04

O Programa de Engajamento e Motivação dos Professores da Rede Municipal de Educação da Prefeitura de Belo Horizonte foi um dos destaques do Encontro Internacional de Inovação em Governo, realizado entre os dias 7 e 9 agosto, em São Paulo, pela prefeitura dessa capital. A iniciativa foi apresentada no painel “Táticas e estratégias de engajamento de servidores: relatos de experiências de gestão de pessoas” pela subsecretária de Gestão de Pessoas, Fernanda Neves, que coordena a ação em Belo Horizonte.

 

O programa teve início em janeiro deste ano com o objetivo de promover o desenvolvimento integral das instituições escolares, possibilitando a melhoria da aprendizagem, bons resultados pedagógicos e administrativos e um maior bem-estar dos professores, dos alunos e da comunidade. E as mudanças já vêm sendo percebidas na escola onde acontece o projeto-piloto, apontou a subsecretária durante a exposição do programa aos participantes do evento. 

 

Ela contou que os trabalhos foram iniciados em março, na Escola Municipal Salgado Filho, situada no bairro Havaí, na região Oeste, e já começaram a apresentar bons frutos. “Um diagnóstico feito com o grupo escolar, por meio de um trabalho de escuta com os professores e direção, possibilitou a identificação de desafios relacionados ao resgate da identidade, integração de equipes e ausência de compartilhamentos. A partir daí, nos encontramos inúmeras vezes com os servidores da escola para construir, juntos, soluções práticas de melhoria por meio de um plano de ação”, relatou.

 

De acordo com a subsecretária, uma das principais propostas apresentadas foi a de resgatar uma reunião coletiva, para funcionar como espaço de diálogo, troca de experiências e momento de escuta. “Com essa medida simples, o clima escolar transformou-se, impactando, inclusive, nos trabalhos pedagógicos. Uma grande mudança não estava relacionada a uma inovação tecnológica, a algo altamente complexo e oneroso, e sim, a um trabalho in loco para entender a realidade específica daquela comunidade escolar”, destacou Fernanda.

 

A coordenadora pedagógica no turno da tarde da escola Salgado Filho, Fernanda Flores, ressaltou que é preciso partilhar experiências e dúvidas, além de propor planejamentos. “Externar as frustações, propor soluções, integrar-se ao grupo, promover a aprendizagem interdisciplinar, ouvir o outro e, principalmente, ser ouvido. Leveza e pertencimento, acolhida e parceria, confiança e responsabilidade são resultados de ações motivadoras e de engajamento profissional rumo ao desenvolvimento integral da nossa escola em todos os seus segmentos”, disse a coordenadora.

 

Na avaliação da secretária municipal de Educação, Ângela Dalben, uma das características da escola é o trabalho coletivo e esse projeto foi abraçado pelos professores. “O projeto político-pedagógico e o trabalho coletivo são carros-chefes de uma educação de qualidade e nesse contexto ter os professores abraçando uma causa e engajados nessa causa é um grande desafio, pois precisam ter motivação. Isso significa que não é só um trabalho de educação, mas também de gestão de pessoas, e o programa traz esse diferencial que o torna inovador e um grande avanço na formação do professor, que é o responsável pela qualidade da educação”, ressaltou a secretária. 

 

 

Parceria

O Programa de Engajamento e Motivação dos Professores da Rede Municipal de Educação é uma ação pioneira da Prefeitura de Belo Horizonte, resultado de uma parceria com o Instituto República, organização de caráter apartidário e não corporativo, que promove o investimento na valorização e qualificação de pessoas que trabalham nas esferas governamentais do Brasil.

 

 A entidade criou, em 2018, a primeira residência em capital humano, cujo tema para a edição 2018/2019 é Engajamento e Incentivos não Financeiros no Setor Público. Belo Horizonte foi uma das cidades escolhidas para execução dessa proposta.

 

 

Ampliação

Em julho e agosto, o programa de Engajamento teve início nas escolas municipais Santa Terezinha e Rui da Costa Val. Entre as ações iniciais, a Secretaria de Planejamento promoveu workshop com quase 80 professores para refletir sobre as demandas e propor o plano de engajamento.

 

“A ideia é que cada diretor de escola elabore um plano de atuação, de acordo com suas necessidades e especificidades, com o apoio metodológico dado pela Secretaria de Planejamento, por meio da Subsecretaria de Gestão de Pessoas”, explicou a subsecretária Fernanda Neves. “A proposta é conseguir fazer um diagnóstico dos fatores que mais impactam no engajamento e, na sequência, construir, com o conjunto de professores, ações prioritárias para mudanças positivas que atendam àquela realidade”, assinalou.

 

Os workshops contam com palestra sobre autogestão e o entrosamento do professor com a coach Daniela Salomão, que tem como proposta promover uma reflexão individual. “Quando nos propomos a sermos melhores para a nossa vida, nos iluminar, acabamos por iluminar tudo o que está ao nosso redor. O educador é um grande pilar de luz que orienta, dá vida, gosto, sentido e esperança à vida dos educandos”, disse Daniela Salomão.

 

O plano de engajamento específico de cada escola será construído e validado pela Secretaria de Planejamento, contendo as ações, prazos e os responsáveis pelas atividades. O próximo desafio é ampliar o programa para alcançar todas as escolas. “Para isso, vamos ouvir e discutir com professores e direção o melhor caminho a ser seguido”, disse a subsecretária Fernanda Neves.


Últimas Notícias

Prédio da Prefeitura é iluminado em sinal de luto pelas vítimas da Covid-19 Prédio da Prefeitura é iluminado em sinal de luto pelas vítimas da Covid-19

No sábado, o prefeito Alexandre Kalil decretou luto oficial de três dias no município, por meio do Decreto 17.409/2020.

10/08/2020 | 18:29
Imagens da hidrossemeadura realizada no bairro Paulo VI Obra de contenção de encosta no Paulo VI está em fase final

Antes da conclusão do empreendimento, será preciso fazer apenas um complemento de obra, que inclui a construção de dois muros de arrimo.

10/08/2020 | 16:52