Pular para o conteúdo principal

Dois instrutores orientam mais de trinta pessoas a fazer ginástica no parque, durante o dia.
Foto: Mara Damasceno/PBH

Academias da Cidade Jardim Belmonte e Ribeiro de Abreu comemoram 10 anos

22/03/2019 | 19:39 | atualizado em 24/05/2019 | 15:24

Diversas atividades, animação e muita alegria marcaram as comemorações dos dez anos das Academias da Cidade Jardim Belmonte e Ribeiro de Abreu, região Nordeste, no dia 19/3. O evento, que reuniu mais de 200 pessoas, foi realizado durante toda a manhã, no Parque Escola Jardim Belmonte. Os integrantes das academias São Marcos e Paulo VI também participaram da festa, além dos educadores físicos e diversos profissionais da Diretoria Regional de Saúde Nordeste.

 

Durante o evento os usuários puderam participar de atividades voltadas à promoção da saúde, como Lian Gong, aula com profissionais de Educação Física, ginástica facial e dança sênior, além de assistirem a uma apresentação teatral dos Agentes Comunitários de Saúde (ACS) do Centro de Saúde Olavo Albino e conferirem ações de conscientização sobre o combate à dengue e aos escorpiões, com a equipe de Zoonoses. Também foram disponibilizadas oficinas de artesanato com monitores do projeto Arte da Saúde e um bate-papo sobre alimentação saudável e cuidados com a medicação, com uma nutricionista e uma farmacêutica.

 

Isleide Figueiredo Viana, 40, moradora do bairro Ouro Minas, frequenta a Academia da Cidade Jardim Belmonte desde a sua criação, em março de 2009. Para ela, participar da academia preencheu uma lacuna em sua vida. “Comecei a participar da Academia Jardim Belmonte logo depois que me mudei para Belo Horizonte, bairro Ouro Minas, com o meu marido. Sou de Brasília e não tenho nenhum familiar aqui, sentia-me muito sozinha. Descobri que a academia vai muito além da prática de exercícios físicos, ela trabalha a saúde como um todo - física e mental. Nesse serviço, encontrei bem-estar, convívio social e criei vínculos, agora não sinto mais solidão”, disse.

 

A procura pelas Academias da Cidade em Belo Horizonte cresce cada vez mais em função dos resultados do trabalho desenvolvido. Maria Esther da Silva, 57, moradora do bairro Acaiaca, atualmente participa da Academia da Cidade Paulo VI, mas já frequentou, por quase quatro anos, as aulas da Academia Jardim Belmonte. “Não poderia deixar de estar presente nas comemorações dos dez anos da Academia da Cidade Jardim Belmonte, pois foi aqui, nessa unidade, que eu descobri a importância do exercício físico em minha vida, além do convívio social. Hoje tenho muito mais qualidade de vida”, ressaltou.

 

Para Érika Santiago, Referência Técnica do Núcleo Ampliado de Saúde da Família e Atenção Básica (NASF) e Academias da Cidade Nordeste, o trabalho desenvolvido na Academias da Cidade, que integra a política de saúde da Prefeitura de Belo Horizonte, é muito importante para os usuários. “São inúmeros os benefícios para a promoção da saúde, prevenção e controle de doenças crônicas como hipertensão e diabetes, além de possibilitar o convívio social, a interação e o autocuidado”, disse a técnica.

 

Belo Horizonte conta com 78 Academias da Cidade espalhadas por todas as nove regiões, sendo dez na Nordeste.  Além das academias Jardim Belmonte e Ribeiro de Abreu, o serviço também é ofertado nos bairros Dom Joaquim, Goiânia, Santa Cruz, São Paulo, União, Jardim Vitória, São Marcos e Paulo VI. A lista com os endereços de todas as Academias da Cidade pode ser conferida no neste link.