Pular para o conteúdo principal

A secretária municipal de Educação, Ângela Dalben, sentada, em frente à mesa, e uma mulher palestram à frente de um telão. Mais à frente, mais de trinta pessoas assistem, sentadas.
Foto: Divulgação PBH

2º Congresso de Boas Práticas reúne mais de 600 profissionais da Educação de BH

05/12/2019 | 17:16 | atualizado em 05/12/2019 | 17:43

Foi aberto na quarta-feira, dia 4 de dezembro, no Ouro Minas Palace Hotel, o 2º Congresso de Boas Práticas dos Profissionais da Rede Municipal de Educação de Belo Horizonte, com a participação de mais de 600 educadores. Com o tema “Desafios da educação no século XXI”, o Congresso tem o objetivo de divulgar e compartilhar experiências pedagógicas de sucesso da rede, com o intuito de subsidiar e incentivar novas práticas educativas nas instituições escolares da Prefeitura.

 

A secretária municipal de Educação, Ângela Dalben, apontou os desafios da educação contemporânea e destacou a importância da formação e do engajamento dos profissionais nas propostas educacionais. “Realizar um congresso desse porte significa articular a diversidade das realidades na busca por respostas aos desafios da construção de uma educação para o século 21: uma escola de modelo século 19, professores do século 20 e crianças do século 21. Entretanto, quem realiza a educação é o professor. Estamos imersos no desafio de nos reinventarmos enquanto profissionais da educação, mas, talvez, o nosso maior desafio seja motivar o profissional da educação a participar da formação, criando identidade profissional e o sentimento de pertencimento a uma nova proposta profissional”.

 

Ângela Dalben falou ainda da necessidade de valorização do professor e citou as ações da Secretaria Municipal de Educação no intuito de contribuir para isso. “As pesquisas indicam a falta de atratividade da profissão docente e a necessidade de que as políticas públicas atuem diretamente no retorno do sentimento de valorização profissional. Acreditamos que esse Congresso represente um grande passo nesse sentido, associado ao nosso projeto estratégico Programa de Desenvolvimento Profissional Docente, que vale a pena ser conhecido, entendido e assumido como uma importante ação na valorização do docente da Rede Municipal de Educação”.

 

O vice-prefeito Paulo Lamac destacou a Educação como prioridade da Prefeitura de Belo Horizonte e lembrou que a qualidade do ensino é reconhecida nacionalmente. “A oportunidade para que nossos profissionais possam trocar experiências dessas boas práticas é extremamente enriquecedora para nossa rede e também potencializa nossa capacidade de apresentar para fora as boas práticas, que podem e devem ser reproduzidas para além do espaço da Rede Municipal”, ressaltou.

 

Com o projeto de Literatura “Contando história e tecendo memórias”, desenvolvido com as famílias das crianças, a professora da Escola Municipal de Educação Infantil Águas Claras, Fabiana Gomes Lopes Coelho, elogia a troca de experiências. “É muito importante para o nosso crescimento profissional, é um evento enriquecedor”. 

 

Emanuel Vitor Junior, professor da Escola Municipal Padre Eidemar Massote, compartilha pela segunda vez o projeto Superação e Empreendedorismo Humano. Já a Escola Municipal de Educação Infantil Carlos Prates se inscreveu no Congresso com o projeto “Superar em Emei: Educação Inclusiva na Educação Infantil”.

 

“Queremos compartilhar com a cidade para mostrar que é possível fazer boas práticas na educação inclusiva em Belo Horizonte. Esse evento mostra que a Prefeitura está dando todo o suporte para a gente fazer e com certeza, estamos sabendo usufruir dessas oportunidades”, diz a diretora Luziene Nascimento Araújo de Souza.

 

           

“Educar agora: um desafio ético”

A palestra de abertura foi proferida pela professora Terezinha Rios com o tema “Educar agora: um desafio ético”. Ela abordou o significado da ética na vida e no trabalho e convidou os presentes para uma reflexão sobre o ato de educar na contemporaneidade, o papel do educador e o lugar que ele ocupa.

 

“Eu acho que há, cada vez mais, uma necessidade de empreendimento deste tipo para formação do professor, que tem sido desvalorizado e considerado culpado pelos problemas que vemos na educação. Portanto, iniciativas como essa da Prefeitura são muitíssimo bem-vindas e o professor, provavelmente, reconhecerá isso e se empenhará para termos uma educação melhor”.

 

O Congresso de Boas Práticas dos Profissionais da Rede Municipal de Educação de Belo Horizonte acontece até sexta-feira, dia 6, no Ouro Minas Palace Hotel. São 256 trabalhos, sendo 86 pôsteres e 170 relatos de experiências dentro das escolas municipais.

 

As propostas são apresentadas em duplas formadas por professores, ou por um professor e um profissional da educação. As Diretorias Regionais de Educação fizeram uma seleção que teve como critérios a análise das possibilidades inovadoras e criativas das práticas e experiências vivenciadas, e a relevância para o avanço na qualidade social da educação. O congresso também oferece aos participantes palestras e minicursos, com temáticas pertinentes aos trabalhos pedagógicos atuais.

 

 

Professores escritores

Com o objetivo de dar visibilidade aos profissionais da rede, o Congresso conta com um espaço para os livros escritos, ilustrados, traduzidos ou adaptados por profissionais das escolas municipais de Belo Horizonte. É uma oportunidade para que os professores possam apresentar suas obras ao público e comercializá-las.

 

Confira a programação completa. 


Últimas Notícias

Agentes da Defesa Civil em atendimento na Vila Biquinhas Prefeitura atende 474 chamados em razão das chuvas nas últimas 36 horas

Assim como no dia anterior, moradores do Barreiro foram os que mais acionaram a Defesa Civil, totalizando 53 chamados nesta sexta-feira.

24/01/2020 | 19:10
Ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia, o procurador-geral de Justiça Antônio Sérgio Tonet e o prefeito Alexandre Kalil Ministra Cármen Lúcia visita gabinete do prefeito no COP

O encontro foi realizado no Centro Integrado de Operações de Belo Horizonte (COP-BH), para onde o prefeito transferiu seu gabinete.

24/01/2020 | 14:23