Pular para o conteúdo principal

A onça Pytu trazida para o Zoológico da capital
Foto: Humberto Mello

Zoo de Belo Horizonte ganha novo morador: a onça pintada Pytu

30/11/2020 | 16:59 | atualizado em 01/12/2020 | 16:39

A Fundação de Parques Municipais e Zoobotânica acaba de receber em seu Jardim Zoológico um novo morador. Trata-se de Pytu, uma onça pintada de mata atlântica-cerrado macho, de 1 ano e meio de idade.

Pytu veio do Zoológico Roberto Ribas Lange, de Itaipu-Binacional, e sua chegada é resultado da cooperação técnica entre o Instituto Chico Mendes para Conservação da Biodiverisdade (ICMBio) e a Associação de Zoológicos e Aquários do Brasil (AZAB). As Instituições, dentro do Plano Nacional para Conservação dessa espécie, escolheram o Zoológico de BH para acolher o animal dada a sua experiência e competência técnica no manejo desse felino, além da disponibilidade de boa infraestrutura para cuidados do animal.

Pytu ainda permanece em “quarentena” no Zoo de BH, período de tempo variável em que o animal fica em local reservado, exclusivamente sob cuidados veterinários e observação constante. Além de ser um procedimento obrigatório, já previsto nas regulamentações e legislações que os zoológicos devem cumprir, esse período é essencial para uma melhor acolhida e integração do animal a seu novo ambiente, além de minimizar o stress natural que ocorre durante qualquer transferência.

Durante a “quarentena”, o felino passa por uma série de exames para que técnicos da instituição possam fazer o monitoramento de sua saúde. Entre os procedimentos clínicos realizados, estão o exame físico, hemograma completo , bioquímica sanguínea, exames parasitológicos e de urina. Pytu será o novo companheiro de Janis, onça pintada fêmea de 17 anos.