Pular para o conteúdo principal

Obras de contenção de enchentes na região do Barreiro
Foto: Divulgação PBH

Sudecap inicia implantação de mais uma bacia na região do Barreiro

17/12/2020 | 16:17 | atualizado em 17/12/2020 | 16:17

Pertencentes à bacia do Ribeirão Arrudas, os córregos Olaria e Jatobá vêm recebendo, por parte da Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap), intervenções e serviços de manutenção para o controle de cheias. As obras reduzirão os riscos de inundação na região e, principalmente, a vazão d’água no Arrudas, altura da avenida Teresa Cristina, durante ocorrências de fortes chuvas.

 

A obra mais recente em andamento teve início em julho de 2020. No local está sendo implantada uma segunda bacia, com capacidade de retenção de 110 mil metros cúbicos, que amortecerá exclusivamente a vazão do córrego Olaria. Construída em série com a primeira, a segunda bacia terá os trabalhos concentrados nas ruas Primordial, Belo Perone e Olaria do Barreiro e nas avenidas Senador Levindo Coelho e Waldir Soeiro Emrich, prevendo inclusive a remoção de algumas famílias.

 

O investimento na implantação dessa nova bacia é de R$ 18 milhões, incluindo também a execução dos serviços de esgotamento sanitário, passarelas e travessias, paisagismo e urbanismo da área, além de uma ponte na rua Principal.

 

 

Outras etapas

Em abril deste ano, outra frente de trabalho que previa o aumento da captação de água pluvial e a adequação viária do entorno da primeira bacia foi concluída. Foi feito o alargamento de trecho da avenida Senador Levindo Coelho entre as ruas Principal e Eduardo Cândido dos Reis – 10 metros de largura e adequações nos passeios em 1,5 metro –, além da execução de microdrenagem nas ruas Maria da Silva Gomes, Paulo de Oliveira Santos e na avenida Senador Levindo Coelho. Foram investidos R$ 1,62 milhão, com recursos do Ministério das Cidades.

 

Em funcionamento desde junho de 2014, a primeira bacia implantada na região do bairro Olaria tem a função de amortecer a vazão dos dois córregos, em especial do córrego Jatobá, curso principal d’água que segue à jusante até desaguar no Ribeirão Arrudas. Foram investidos cerca de R$ 68,4 milhões na obra que contemplou também execução de redes de esgotamento sanitário, redes de drenagem, sarjetas e bocas-de-lobo e pista de caminhada.