Pular para o conteúdo principal

Dos garis da Prefeitura recolhem lixo reciclável na calçada, durante o dia. ao fundo, caminhão de lixo reciclável.
Foto: Melissa Reis/PBH

SLU intensifica coleta seletiva no bairro Cidade Nova

18/11/2019 | 18:15 | atualizado em 19/11/2019 | 08:58

A Superintendência de Limpeza Urbana (SLU) realiza a partir desta terça-feira, dia 19 de novembro, ações educativas no bairro Cidade Nova, região Nordeste de Belo Horizonte, para fortalecer o serviço de recolhimento porta a porta de recicláveis. Na ocasião, representantes da Cooperativa Solidária dos Trabalhadores e Grupos Produtivos da Região Leste (Coopesol Leste) vão orientar moradores e comerciantes locais sobre a correta separação e o descarte de papel, metal, plástico e vidro.

 

Técnicos do Departamento de Políticas Sociais e Mobilização da SLU estarão presentes em um estande na Praça Guimarães Rosa, próximo à rua Afonso Pena Júnior, distribuindo material informativo sobre o tema. “Queremos melhorar a quantidade e a qualidade dos materiais recolhidos”, afirma Ana Paula da Costa Assunção, chefe do departamento. “Por isso, estamos contando com a experiência profissional dos trabalhadores da Coopesol Leste, recém-contratada pela Prefeitura, para promover o recolhimento e a triagem dos recicláveis em seu galpão”, explica.  

 

Por meio dessas intervenções, que devem durar 10 dias, a SLU espera esclarecer a população sobre o impacto ambiental e social do programa. “Um dos objetivos da iniciativa é despertar as pessoas para a observância do dia e horário corretos de exposição dos resíduos para a coleta, aumentando também, com isso, a adesão de todos nesse processo”, destaca Euclides de Carvalho Pimentel Júnior, técnico do departamento. O recolhimento de recicláveis no Cidade Nova ocorre às terças-feiras, a partir das 11h.

 

Euclides lembra ainda que os catadores contratados vão se apresentar à comunidade como prestadores da coleta seletiva, estreitando as relações e reforçando os laços de cooperação entre poder público e sociedade. Ao todo, cerca de 6.900 locais, entre condomínios, escolas, residências, estabelecimentos comerciais, igrejas, instituições públicas, clubes e associações da região, serão contemplados.

 

“Desejamos alcançar os segmentos com maior potencial de recicláveis e, assim, contar com eles como multiplicadores nas campanhas de mobilização para a revitalização da coleta seletiva no bairro”, finaliza. Já existe um grupo organizado de moradores, chamado Recicla Cidade Nova, que também vai participar das ações educativas no bairro.


Últimas Notícias

Duas mulheres sentadas em barraca de vendas de artesanato Sagrada Família terá feira de artesanato e comidas a partir de domingo, dia 19

A feira faz parte do Programa Jornada Produtiva, que cria novas oportunidades de trabalho e renda e regulariza a situação de trabalhadores.

17/01/2020 | 17:58
Caçamba na margem da rua, durante o dia. Prefeitura intensifica fiscalização de caçambas em toda a cidade

A Lei 11.212/20 altera o Código de Posturas,determina apreensão do equipamento e aplicação imediata de multa à empresa ou à quem a contratou

17/01/2020 | 12:43