Pular para o conteúdo principal

Gari vale rua, durante o dia.
Foto: Divulgação PBH

SLU amplia os serviços de limpeza nas vilas e favelas 

15/01/2020 | 12:50 | atualizado em 16/01/2020 | 17:47
Os cerca de 500 moradores da Vila Novo Ouro Preto, na Pampulha, tiveram um motivo a mais para festejar o Natal e o Ano Novo. Desde dezembro, a comunidade conta com serviços regulares de limpeza urbana, um fato inédito na localidade. Ela é uma das 40 Zonas de Especial Interesse Social (Zeis) que nos últimos dois anos passaram a ter varrição, coleta domiciliar de lixo, capina e limpeza de canaletas com a mesma frequência oferecida em toda a cidade.

 

Atualmente, aproximadamente 300 mil moradores de 65 Zeis são beneficiados com os serviços regulares de limpeza urbana, feitos por 234 garis. Para alcançar os becos e as ruas que não possibilitam a passagem de caminhões, muitas vezes os garis utilizam carrinhos de mão específicos, feitos de fibra de vidro.

 

As Zeis são porções do território municipal ocupadas predominantemente por população de baixa renda, nas quais há interesse público em promover a qualificação urbanística por meio da implantação de programas habitacionais de urbanização e regularização fundiária. A grande maioria destes territórios são as vilas e as favelas.

 

“É um grande avanço para a comunidade”, comemora Edna Barbosa, líder comunitária do Novo Ouro Preto. De acordo com ela, após a implantação do “Gari de Zeis” a situação da vila já mudou. “Nota-se o resultado principalmente na cabeceira do córrego Cidadania, onde ficava muito lixo exposto. Hoje não fica mais. O trabalho está ajudando a preservar as nascentes e a saúde da população”, afirma. Ela ressalta que os moradores estão aderindo e, com isso, os becos estão ficando limpos. “É um ganho muito grande para a população. O nosso desafio agora é lixo zero, dengue zero, água limpa e comunidade sadia”, anima-se.

 

O gari João Carlos Rodrigues de Souza, o “China”, morador do local há 48 anos, é o responsável por limpar a vila. Além de coletar o lixo, varrer e capinar, ele também conversa com as pessoas, orientando como e quando descartar os resíduos. “Peço aos moradores para dispor o lixo no lugar certo e para separar os recicláveis. O trabalho está dando resultado. O lixo está sendo colocado na porta para que eu possa recolher. Antes, jogavam em qualquer lugar”, garante.

 

 

Cidadania nas favelas

Nos últimos anos, a Prefeitura ampliou a limpeza urbana de forma significativa nas Zeis. Até 2015, os serviços eram oferecidos em 25 vilas: Vila Antena, Santa Sofia, São Jorge I e III, Ventosa, Cabana do Pai Tomás, São Jorge II (Cascalho), Pedreira Prado Lopes, Conjunto Habitacional Taquaril, Vila Apolônia, Fazendinha, Santa Lúcia (Barragem), Estrela, Santa Rita de Cássia (Papagaio), Marçola, Nossa Senhora Aparecida (Centro-Sul), Nossa Senhora de Fátima, Novo São Lucas, Santana do Cafezal, Nova cachoeirinha I, Sumaré, São Tomás, Aeroporto, Nossa Senhora da Conceição (Serra) e Vila Califórnia.

 

Em 2018 houve um acréscimo de 21 vilas e favelas: Átila de Paiva, Vila Cemig, Acaba Mundo, Chácara Leonina, Pantanal, Leonina, Barão Homem de Melo I, Barão Homem de Melo II, Barão Homem de Melo IV, São Rafael, Pontaporã, Alto Vera Cruz, São Benedito, Tiradentes, São Paulo, Andiroba, Senhor dos Passos, Coqueiral, Santa rosa, Nossa Senhora Aparecida (venda Nova) e Santa Mônica.

 

A partir de 2019 o serviço atingiu mais 19 Zeis: Monte São José, Madre Gertrudes I e II, Oeste, Ecológica, Formosa, Piratininga, 31 de Março, Delta, São Francisco de Chagas, Cachoeirinha IV (Bananal), Dias, São Vicente, Vila Real I e II, Novo Ouro Preto, Biquinhas, Mirante, São João Batista, Vila Índio e Conjunto Minas Caixa.

 

Para a diretora de Gestão e Planejamento da SLU, Patrícia de Castro Batista, a expansão dos serviços de limpeza contribui para uma cidade mais igual. “Cidadania para o morador de favela é oferecer todos os serviços da cidade formal. É uma ação que impacta na autoestima e na saúde do morador”, avalia.

 

A líder comunitária Edna Barbosa concorda. “Só se faz cidadania com a união de um povo e com uma parceria sólida: com a comunidade e a Prefeitura trabalhando juntas. Quando o cidadão governante se une ao governo cidadão as coisas fluem. Este projeto é um exemplo pleno de cidadania”, diz.

 

 

15/01/2020. SLU amplia os serviços de limpeza nas vilas e favelas. Fotos: Delano Laine / SLU


Últimas Notícias

Agentes da Defesa Civil em atendimento na Vila Biquinhas Prefeitura atende 474 chamados em razão das chuvas nas últimas 36 horas

Assim como no dia anterior, moradores do Barreiro foram os que mais acionaram a Defesa Civil, totalizando 53 chamados nesta sexta-feira.

24/01/2020 | 19:10
Ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia, o procurador-geral de Justiça Antônio Sérgio Tonet e o prefeito Alexandre Kalil Ministra Cármen Lúcia visita gabinete do prefeito no COP

O encontro foi realizado no Centro Integrado de Operações de Belo Horizonte (COP-BH), para onde o prefeito transferiu seu gabinete.

24/01/2020 | 14:23