Pular para o conteúdo principal

Homem tem a pressão aferida por técnica de saúde.
Foto: Divulgação PBH

Servidores recebem orientações durante ações do Novembro Azul na Prefeitura

27/11/2018 | 19:30 | atualizado em 28/11/2018 | 07:49

Ao longo do mês de novembro, período de conscientização para o combate ao câncer de próstata, a Secretaria Municipal de Planejamento, Orçamento e Gestão, por meio do programa Movimenta PBH, realizou blitzes em 19 órgãos voltadas à saúde do homem, com dicas para servidores e colaboradores municipais.

 

A campanha Novembro Azul na Prefeitura teve como proposta alertar sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce sobre a doença, o segundo tipo de câncer mais comum entre os homens.  

 

No edifício que abriga as secretarias municipais de Planejamento, Cultura e Desenvolvimento Econômico, e a Coordenadoria de Atendimento Regional Centro-Sul, a ação também abordou outros cuidados com a saúde, como o acompanhamento permanente nos níveis de glicose, pressão arterial e frequência cardíaca.

 

A responsável pelas orientações foi a médica Luciana Reis da Silveira, referência técnica da Coordenação da Atenção à Saúde do Adulto e Idoso; e da Saúde do Homem e Doenças Crônicas da Secretaria Municipal de Saúde. Ela explica que foram realizadas rodas de conversa para esclarecimento de dúvidas coletivas e para troca de informações, seguidas de atendimentos individualizados.

 

De acordo com a médica, todos os participantes fizeram testes de saturação e frequência cardíaca, pressão arterial e glicemia, para rastreio e detecção de casos de hiperglicemia em pacientes assintomáticos. Também foi feita a medição da circunferência abdominal, importante para indicar o grau de obesidade do paciente.

 

“Valorizamos a conversa com uso de técnicas apropriadas na busca da redução de danos e na classificação de riscos. Nesse processo, capacitamos o indivíduo para um cuidado autônomo, levando mais independência ao sujeito, sem necessidade de fiscalização, policiamento e controle. Ele é participante do seu cuidado e deve ser ativo nesse processo de saúde”, explica Luciana.

 

Conceito que Luiz Paulo Saraiva, assistente administrativo da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, adota em seu dia a dia. Ele participou da ação justamente por acreditar na relevância do monitoramento constante da saúde. “Tenho 35 anos e todos os anos vou ao médico para fazer um check-up. Estou com a saúde em dia e, hoje, todos os meus testes confirmaram isso. A médica me deu, inclusive, parabéns”, comemora o assistente.

 

Já o servidor Paulo Sérgio Pimenta, fiscal de atividades Urbanas da Coordenadoria de Atendimento Regional Centro-Sul, recebeu um sinal de alerta. A pressão estava alterada e, por isso, foi encaminhado para uma consulta com um clínico. “Nessa ação, o médico vai ao nosso encontro para nos lembrar sobre a importância com a saúde do nosso corpo. Minha pressão estava 14 por 9 e, por isso, vou procurar um médico para verificar os motivos”, contou o fiscal.