Pular para o conteúdo principal

Da esquerda para a direita: A diretora de Relações Internacionais da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (SMDE), Patrícia Cury, o secretário municipal adjunto de Desenvolvimento Econômico, Bruno Miranda, o cônsul da Áustria em Minas Gerais, Roland Goblirsch von Urban,  a embaixadora da Áustria no Brasíl, Irene Giner-Reichl e seu marido, Reinhard Giner, em reunião na SMDE na quarta-feira, 13/12/2017.
Foto: Raquel Bernardes

Secretaria de Desenvolvimento recebe diplomatas austríacos

14/12/2017 | 10:35 | atualizado em 14/12/2017 | 13:32

A embaixadora da Áustria no Brasíl, Irene Giner-Reichl e o cônsul da Áustria em Minas Gerais, Roland Goblirsch von Urban, reuniram-se na quarta-feira, dia 13 de dezembro, com o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Daniel Nepomuceno e o secretário adjunto, Bruno Miranda, acompanhados pela diretora de Relações Internacionais da SMDE, Patrícia Cury.

 

Durante o encontro, foram apresentados os diferenciais estratégicos da cidade e as iniciativas da pasta voltadas para o desenvolvimento do município. Os representantes diplomáticos falaram sobre o perfil das empresas austríacas, com vistas a possíveis ações em conjunto.

 

Relações Áustria – Brasil

As relações entre os dois países são amigáveis, sem conflitos e remontam ao início do século XIX. Em 1817, a arquiduquesa austríaca Dona Leopoldina casou-se com o príncipe herdeiro Dom Pedro, da casa real Bragança de Portugal. Em 1825, as relações diplomáticas foram estabelecidas.

 

O Brasil é o maior parceiro comercial da Áustria na América Latina; praticamente a metade do total do comércio externo austríaco com esta região é realizada com o Brasil. Em 2009, o país atingiu o quarto maior mercado estrangeiro ultramarino para exportações austríacas. As 20 principais filiais brasileiras de empresas austríacas praticamente movimentam, no mercado interno brasileiro, uma receita maior do que o montante da exportação total austríaca.

 

Cerca de 5.000 austríacos residem no Brasil, uma boa parte deles de famílias que vivem aqui há gerações. Os primeiros imigrantes austríacos chegaram ao Brasil já em meados do século  XIX.