Pular para o conteúdo principal

Árvores, banco, pista para caminhada e, ao fundo, lago
Foto: Adão de Souza/PBH

Recuperação de nascentes faz do Parque Primeiro de Maio uma referência na cidade

08/11/2018 | 16:27 | atualizado em 08/11/2018 | 16:27
Uma área de lazer e de preservação que é referência na cidade em relação à recuperação de espaços. Assim é o Parque Primeiro de Maio, um símbolo de preservação ambiental e da importância de parcerias entre poder público e sociedade civil. Com 33,7 mil m² de área verde, o parque auxilia no controle de enchentes e é um importante instrumento para o entretenimento e preservação ecológica, beneficiando diretamente mais de três mil moradores do bairro Primeiro de Maio e adjacências. 

O que antes era uma área com esgoto a céu aberto, com uma considerável quantidade de lixo acumulado e sofrendo uma ocupação territorial desordenada, hoje é um espaço de convivência, lazer e prática de atividades físicas. 

Localizado à Rua Joana D’Arc, 190, no bairro de mesmo nome, o parque surgiu a partir da parceria entre a Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). A parceria previa o tratamento de fundos de vale e recuperação ambiental em áreas de nascentes e investiu R$ 5,9 milhões na construção do espaço, divididos entre intervenções, desapropriações e remoção de famílias. 

Referência no projeto de revitalização de áreas, o parque recebe anualmente diversas turmas de alunos e profissionais de áreas como Meio Ambiente, Biologia, Arquitetura e Geografia. Diversos grupos usam o espaço do parque para a promoção da saúde, arte e conhecimento. Além dos alunos da Escola Integrada, alunos da Academia da Cidade usam o parque frequentemente como espaço apropriado para a prática de atividades esportivas e de formação. A Academia da Cidade realiza atividades, como caminhadas orientadas em grupo e exercícios com bolas e bambolês. 
 

O espaço

Além de uma estrutura adequada para receber eventos e manifestações culturais, o Parque Primeiro de Maio é uma área de lazer ambientalmente preservada, com pista de caminhada de 500 metros de extensão, quadra poliesportiva, mesa de jogos, brinquedos infantis, equipamentos de ginástica e sanitários públicos. O espaço conta ainda com uma bela arena e uma sala multimeios.

Nove nascentes fazem parte do parque, mas apenas cinco delas podem ser vistas pelo público. Aproximadamente 30 espécies de árvores estão distribuídas por toda área, entre elas pau-brasil, pau-ferro, ipês, pata de vaca, sibipiruna e quaresmeira. Existem, ainda, espécimes frutíferos como a amoreira e o cajá-manga. A fauna também é diversificada. Há tartarugas, peixes, preá e micos, além de aves como pica-pau, saracura, frango d’água e biguá, este também chamado de pato selvagem. 
 

Serviço

Horário de funcionamento: de terça-feira a domingo, das 8h às 18h
Localização: rua Joana D’Arc, 190 – Bairro Primeiro de Maio
Informações: (31) 3277-6649
Entrada gratuita
 

08/11/2018. BH em Cantos-Parque Primeiro de Maio. Fotos: Adão de Souza/PBH


Últimas Notícias

criança em um pula pula Presença de Papai Noel e oficina de percussão são atrações do BH é da Gente

O BH é da Gente é realizado aos domingos em quatro regiões da capital, com atividades diversas para a criançada.

12/12/2019 | 18:01
Homem é servido em restaurante popular Restaurante Popular arrecada doações para o Almoço de Natal

A Prefeitura está recebendo doações para o tradicional Almoço de Natal do Restaurante Popular, servido gratuitamente, no dia 25 de dezembro.

12/12/2019 | 17:50