Pular para o conteúdo principal

Arte do Boletim de Monitoramento da Covid-19 em Belo Horizonte
Foto: Arte PBH

Reabertura permanece na fase inicial de flexibilização

29/05/2020 | 17:52 | atualizado em 05/06/2020 | 16:08

O nível de alerta do termômetro da Covid-19 ficou vermelho e, por isso, a Prefeitura de Belo Horizonte definiu pela manutenção das atividades que foram autorizadas a funcionar na fase 1, iniciada no último dia 25 de maio. A orientação do Comitê de Enfrentamento à Covid-19 foi baseada nos dados relativos ao aumento da velocidade de transmissão e ocupação dos leitos destinados exclusivamente ao Coronavírus. Os números serão monitorados nos próximos dias para avaliação sobre progressão ou recuo nas etapas de flexibilização.

 

De acordo com o relatório do 3º Boletim de Monitoramento, a velocidade da transmissão aumentou, impactando nos índices de ocupação de leitos e resultando na mudança de faixa do nível geral de amarelo (últimas duas semanas) para o vermelho. No detalhamento, o número médio de transmissão por infectado (Rt) passou de 1,09 (amarelo) na última semana para os atuais 1,24 (vermelho), indicando que a epidemia está em expansão. A ocupação de leitos de UTI Covid-19 também aumentou, mudando de 40% (verde) para 52% (amarelo). A ocupação de leitos de enfermaria Covid-19 foi o outro índice que progrediu. Na última semana estava em 34% (verde) e, agora, atingiu a marca de 43% (verde), aproximando-se ainda mais do índice amarelo.

 

“Os impactos da primeira semana da reabertura do comércio nos indicadores epidemiológicos só serão perceptíveis nas duas semanas seguintes, que é o período de incubação da doença. A velocidade de circulação do vírus na capital é muito inferior em relação à de inúmeros municípios do interior. De toda maneira, acompanhar os dados na próxima semana será fundamental para decidirmos pelo fechamento de atividades ou pela progressão da abertura”, explicou o secretário Municipal de Saúde Jackson Machado.

 

O 3º Boletim de Monitoramento divulgado nesta sexta-feira, dia 29, pelo Comitê de Enfrentamento à Epidemia da Covid-19 se refere ao nível da pandemia na capital nos últimos sete dias.

 


Canal para consultar estabelecimentos autorizados a funcionar

Lojistas e cidadãos que buscam informações relacionadas à reabertura de atividades na cidade podem acessar a página disponibilizada no Portal da PBH pela Prefeitura. Nesse ambiente, podem ser consultadas as orientações sobre os procedimentos e protocolos para todos os estabelecimentos que estão autorizados a funcionar e as respectivas faixas de horário para funcionamento (as que não tiveram as atividades suspensas e as que receberam permissão pelo Decreto 17.361). Também estão disponíveis os boletins semanais de monitoramento, que indicam sobre progressão ou recuo das fases de flexibilização. 

 

Para facilitar, a pesquisa pode ser feita pelo código da atividade (CNAE) ou pela descrição da atividade. Também é possível pesquisar pela fase de reabertura ou grupo de atividades. 

 

 

Balanço da reabertura

Segundo o secretário municipal de Planejamento, Orçamento e Gestão, André Reis, não foram identificadas mudanças significativas no Índice de Isolamento em função da primeira fase de abertura iniciada no dia 25. O índice apurado nos quatro primeiros dias úteis da semana (25 a 28) se manteve entre 48% e 49%, no máximo apenas um ponto percentual inferior ao registrado nesse mesmo período da semana anterior.

 

“Há ainda uma desproporção da quantidade de pessoas que se mantém em isolamento e a quantidade que voltou ao trabalho. Os dados mostram que as pessoas colaboraram e, em sua maioria, se mantiveram em casa. Isso provavelmente foi o que fez com que os índices mudassem tão pouco. Mas a despeito do isolamento na capital estar praticamente inalterado, a expansão apresentada no interior do Estado nos preocupa bastante”, afirmou André Reis.

 

 

Resposta às demandas do transporte coletivo

Nos quatro primeiros dias de retomada parcial das atividades, foi registrado um aumento médio de 30 mil passageiros por dia no transporte coletivo. A média diária de passageiros na semana anterior (18 a 22/5) foi de 425 mil passageiros. Já nos quatro primeiros dias desta semana (25 a 28/5), a média ficou em 455 mil passageiros, o que representou um aumento de 7% no comparativo.

 

Para compensar esse aumento na demanda, foram acrescidas 1,6 mil viagens no sistema de transporte, passando de 12,5 mil viagens por dia na semana anterior para 14,1 mil viagens nos quatro primeiros dias desta semana. Um aumento de 13% no número de viagens realizadas, o que garantiu uma média de 32 passageiros por viagem, inferior à média da semana anterior (34 passageiros), e assegurou um nível de atendimento dentro dos objetivos e condições estabelecidas no Decreto 17.362/2020.

 

Como resultado do escalonamento de horários de funcionamento das atividades comerciais estabelecido pelo Decreto 17.361/2020, o acréscimo de passageiros ocorreu, principalmente, fora do horário de pico, ajudando a reduzir a lotação dos veículos no horário de maior movimento. Nos quatro primeiros dias desta semana, o acréscimo de passageiros no horário de pico (5h às 8h e de 16h às 19h) foi de 4,8%, e de 9,6% fora do horário de pico.

 

Em atendimento às disposições do Decreto, todas as estações de integração de estações de transferência foram devidamente sinalizadas, indicando o distanciamento necessário, e estão sendo higienizadas diariamente. Todos os ônibus também foram sinalizados pelos concessionários, indicando o posicionamento dos passageiros que viajarem de pé, e o dispenser com álcool em gel 70% está sendo instalado em todos os veículos.

 

O horário de funcionamento do metrô em dias úteis também foi ampliado, com abertura das estações às 5h40 e fechamento às 20h, contribuindo com a ampliação da oferta de transporte coletivo na cidade.

 

 

Fluxo de Veículos na área central e nos grandes corredores

Foi identificado um pequeno aumento de 5% no fluxo de veículos na área central. Segundo dados apurados pela BHTrans, nos quatro primeiros dias da semana foi registrado um fluxo médio de 199 mil veículos por dia na área central. Já na semana anterior, essa média diária foi de 189 mil veículos.

 

 

Impacto nas atividades econômicas

A primeira fase de abertura liberou o funcionamento de 9.771 empresas e 28.451 Microempreendedores Individuais (MEIs). No comércio, foram 8.788 lojas e 8.990 pequenos empreendedores cadastrados como MEIs. Já no setor de serviços, 983 empresas e 19.461 MEIs das atividades de cabeleireiros, manicure e pedicure também foram autorizados a funcionar. Essas atividades representam aproximadamente 35 mil empregos formais no município. Também foi liberado o funcionamento das atividades comerciais nos shoppings populares da cidade, o que amplia a geração de renda para diversas famílias.

 

 

Colaboração da população

Nesse movimento de reabertura, a população é agente fundamental, pois todas as medidas de segurança e higiene já recomendadas devem continuar sendo adotadas para que os indicadores não continuem avançando, e inclusive retrocedam. Regras como distanciamento social; uso correto de máscara; lavar as mãos com água e sabão; uso de álcool em gel; evitar aglomeração e conversas nas filas, nos transportes e espaços coletivos são algumas dessas medidas. A recomendação é para que as pessoas só saiam de casa se necessário, já que o momento não é indicado para circulação nas ruas a lazer, por exemplo.

 

 

Próximas fases

As datas das próximas fases ainda serão avaliadas e dependerão dos indicadores epidemiológicos e assistenciais, bem como do comportamento da população e dos comerciantes no retorno. Os dados sinalizarão sobre a necessidade de permanência ou progressão. O 4º boletim contendo esses dados será publicado na próxima sexta-feira, 5 de junho.


Últimas Notícias

Informativo sobre o Coronavírus em Belo Horizonte Prefeitura define diretrizes para contratação de leitos em hospitais privados

O processo de adesão será por meio de chamada pública para seleção simplificada, destinada a hospitais que preencham os critérios definidos.

02/07/2020 | 19:12
Informações da Prefeitura sobre o Covid-19 Prefeitura garante serviços de limpeza durante a pandemia

Varrição, coleta de resíduos comuns e orgânicos, capina, lavação, combate a deposições clandestinas de lixo, são exemplos dessas atividades.

01/07/2020 | 16:49