Pular para o conteúdo principal

Parque Renato Azeredo com vegetação abundante e local para ginástica quadra esportiva.
Foto: Aline Emerick/PBH

Projeto Leitura no Parque é inaugurado no Parque Renato Azeredo no dia 7/4

06/04/2018 | 19:22 | atualizado em 08/04/2018 | 14:14

Neste sábado, dia 7 de abril, será lançado, no Parque Renato Azeredo, localizado no bairro Palmares, região Nordeste, o projeto Leitura no Parque, resultado de parceria da Fundação de Parques Municipais e Zoobotânica (FPMZB) e da Associação Viver Palmares. No local, será aberta uma minibiblioteca comunitária para os frequentadores.

 

O evento será iniciado às 9h30 e até às 12h30 haverá atividades de contação de histórias para crianças, distribuição de pipoca e pirulitos, além de exposição e troca de livros por meio do projeto Sorriso Solidário. Criado por Liliah Damasceno, 8 anos, o Sorriso Solidário inclui uma biblioteca itinerante e feiras de trocas de livros.

 

 

Biblioteca comunitária 

Adotando o formato “casinha de leitura”, semelhante a uma caixa de correios residencial, a minibiblioteca está sendo montada com doações dos moradores e da FPMZB. Com o objetivo de incentivar a leitura e a troca solidária de livros, os usuários do parque poderão retirar os títulos e levar para casa ou mesmo ler no local. Também não há a obrigatoriedade de devolução ou reposição.

 

“Acreditamos que a partir do momento em que a população começar a ter consciência de que o projeto traz benefícios para as pessoas e para o parque, todos vão passar a cuidar da estrutura e também fazer doações”, afirmou a moradora Edna Vieira Costa, da Associação Viver Palmares, que, junto com a também moradora Marcela Thomaz de Oliveira, é uma das idealizadoras do projeto.

 

 

Pertencimento e conservação

O gerente de parques Nordeste e Leste da FPMZB, Robson Machado, explica a importância da ação dentro dos esforços da Fundação para manter o parque em bom funcionamento. “Um grande desafio que temos em parques hoje é o vandalismo. A partir do momento em que um projeto de iniciativa popular nasce em um parque, todos da comunidade passam a ter um sentimento de pertencimento e de cuidado com aquele espaço”, avalia.

 

A Fundação já tem resultados positivos com experiências semelhantes, como a “geladoteca” (biblioteca comunitária dentro de uma geladeira antiga) que funciona no Parque Jacques Cousteau, no bairro Betânia, região Oeste, uma parceria da FPMZB com a Escola Municipal Mestre Ataíde.