Pular para o conteúdo principal

Duas capivaras na Lagoa da Pampulha durante o dia.
Foto: Carlos Avelin/PBH

Projeto de manejo das capivaras na Pampulha em fase final

24/07/2017 | 16:27 | atualizado em 28/07/2017 | 07:49

A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, está na fase final de elaboração do projeto de manejo das capivaras da orla da lagoa da Pampulha. Desde a assinatura do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o Ministério Público Estadual (MPE) em fevereiro deste ano, um estudo detalhado da situação atual dos roedores foi feito. “Nós assumimos o compromisso com o Ministério Público de manejo ético das capivaras e, desde então, traçamos um plano para isso. Serão três etapas: o monitoramento e censo dos animais, cirurgia de castração, monitoramento e pós-cirúrgico”, disse o secretario de Meio Ambiente Mário Werneck.
 

O início da execução das ações previstas no cronograma depende agora da contratação da empresa que será responsável por esse manejo. Essa contratação é proveniente de um termo de medida compensatória. Nesse sentido, estão sendo realizadas negociações entre a empresa que está se licenciando junto à Secretaria Municipal de Meio Ambiente (origem de termo da medida compensatória) e possíveis fornecedores.
 

“Dependemos agora do empreendimento responsável pela medida compensatório conseguir localizar uma empresa que tenha capacidade de fazer o manejo das capivaras. É uma coisa inédita, não é uma matéria simples, e estamos acompanhando de perto. Temos dois anos para concluir todo o plano desde o monitoramento até o pós-cirúrgico e queremos fazer o quanto antes. Estamos procedendo com a maior cautela possível já que queremos fazer tudo dentro das regularidades”, disse ainda o secretário.
 

Estima-se que, atualmente, de 85 a 100 capivaras estejam vivendo na orla da lagoa da Pampulha. A secretaria de Meio Ambiente tem realizado visitas diurnas e noturnas na orla da lagoa para monitoramento dos grupos de roedores, já que os animais são territorialistas.
 

Castração piloto

 

Uma cirurgia de castração piloto foi realizada em uma das capivaras para servir de modelo para os outros roedores que irão passar pelo procedimento. A cirurgia em uma capivara fêmea foi fotografada e filmada para servir de modelo para as próximas castrações feitas. “Essa cirurgia foi considerada um sucesso pelo veterinário responsável e pelos técnicos que acompanharam”, concluiu o secretário.