Pular para o conteúdo principal

Mais de seis barraquinhas de lona azul com artesanato e pessoas transitando; ao fundo, dois prédios, durante o dia.
Foto: Stênio LIma/PBH

Programa Espaço da Cidadania recebe certificação de tecnologia social    

11/07/2019 | 20:41 | atualizado em 12/07/2019 | 10:49
O Programa Espaço da Cidadania, da Prefeitura de Belo Horizonte, é uma das iniciativas sociais certificadas na 10ª edição do Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social. Ligado à Secretaria Municipal de Assistência Social, Segurança Alimentar e Cidadania, o programa concorreu pela categoria Geração de Renda. Ele tem como foco principal a formação, promoção, socialização e inclusão produtiva de cidadãos e cidadãs em situação de vulnerabilidade, atendidos pela Subsecretaria de Direito e Cidadania: população idosa, pessoas com deficiência, mulheres, grupos étnico-raciais, jovens e LGBT.

 

O prêmio tem por objetivo certificar, premiar e difundir tecnologias sociais já aplicadas e em atividade que se constituam em efetivas soluções para questões como alimentação, educação, energia, geração de renda, habitação, meio ambiente, recursos hídricos e saúde. Ao todo foram inscritas 801 iniciativas, e, após triagem, apenas 118 foram certificadas.

 

Coordenadora do programa, Adriana Silveira explica a importância da certificação para a qualificação e expansão das ações já realizadas. “O Programa Espaço da Cidadania é uma política da Prefeitura de Belo Horizonte que tem demonstrado resultado desde sua implantação. A feira do Programa Espaço da Cidadania tem proporcionado renda, dignidade e cidadania para as famílias que dele participam. Este prêmio de reconhecimento do Programa como tecnologia social demonstra que a política pública aplicada está no caminho certo”, explica.

 

Entre as ações realizadas pelo Espaço Cidadania estão as feiras, que contam com cerca de 330 artesãs e artesãos, com comercialização de produtos manuais, semi-industrializados e artesanais para gerar renda para os públicos atendidos. As feiras são realizadas às sextas-feiras, das 8h às 17h, na avenida Bernardo Monteiro, e com edições mensais no espaço do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, Fórum Lafayette, Tribunal de Justiça Raja Gabaglia e edições extras em eventos diversos na cidade.

 

 

Premiação

Além da certificação, o Programa concorre, ainda, a uma premiação em dinheiro. Os critérios para a seleção das 24 tecnologias sociais, entre as 118, são: inovação social, nível de interação com a comunidade, transformação social proporcionada, potencial de reaplicação. O subsecretário de Direito e Cidadania fala da expectativa em relação ao prêmio. “O PEC, ao receber essa certificação, se firma como uma efetiva solução de tecnologia social na cidade. Estamos muito felizes, pois, junto à iniciativa Arquitetura na Periferia, somos os únicos certificados esse ano em Belo Horizonte”, disse.


Últimas Notícias

Em uma ponta da quadra preparada para o jogo de vôlei sentado, Gabriel posa para foto. Atleta do Superar é convocado para a Seleção Brasileira de voleibol sentado

Gabriel Franklin Silva Amaral foi convocado a participar da 6ª Semana de Treinamento da Seleção Brasileira masculina de voleibol sentado.

14/10/2019 | 20:12
Homem, de pé, toda violão, acompanhado de mais de trinta pessoas idosas, tocando instrumentos musicais, sentadas, e outras vinte em pé, cantando. Semana de Valorização da Pessoa Idosa reúne quase dois mil participantes

Desde o dia 1/10, uma série de oficinas e apresentações culturais gratuitas vem sendo realizadas em diversos espaços  da cidade.

14/10/2019 | 18:32