Pular para o conteúdo principal

Idoso acompanhado por duas mulheres, uma delas veste uma camiseta com os dizeres? "Maior Cuidado".
Foto: Divulgação PBH

Prefeitura realiza oficina de qualificação do Programa Maior Cuidado

02/09/2019 | 21:25 | atualizado em 02/09/2019 | 21:25

A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio das secretarias municipais de Assistência Social, Segurança Alimentar e Cidadania e de Saúde, promoveu a oficina “Proteção Social ao Idoso e articulação intersetorial: as corresponsabilidades entre Assistência Social e a Saúde no Programa Maior Cuidado”. O evento, realizado na sede da Prefeitura de Belo Horizonte, reuniu gestores e técnicos da Assistência Social, da Saúde e de Organizações da Sociedade Civil parceiras e teve como objetivo promover espaço de discussão das corresponsabilidades entre as Políticas de Assistência Social e Saúde na gestão e operacionalização do programa Maior Cuidado.

 

O programa Maior Cuidado está presente nos territórios de abrangências dos Centros de Referência da Assistência Social e prevê a oferta de atenção a pessoas idosas no domicílio. Busca apoiar as famílias a melhorar o cuidado domiciliar; estimular a autonomia dos usuários e de seus cuidadores; fortalecer os vínculos familiares e comunitários; e ampliar a participação social. Voltado às pessoas idosas dependentes e semidependentes que apresentam limitações, restrições ou impedimento de acesso à rede socioassistencial e intersetorial no território de abrangência dos centros de referência, o Programa já atendeu mais de dois mil idosos.

 

A secretária municipal de Assistência Social, Segurança Alimentar e Cidadania, Maíra Colares, apontou a importância das soluções conjuntas e a universalização do Programa

 

Maior Cuidado em todos os territórios dos 34 centros de referência de Belo Horizonte como avanço na proteção social. “A oficina, a discussão e a construção de corresponsabilidade é uma estratégia de qualificação do programa. Ainda este ano, vamos finalizar a etapa de universalização do programa Maior Cuidado em todos os territórios de vulnerabilidade da cidade. Estamos no caminho para alcançar a excelência em qualidade e a universalização do programa é uma meta superada”, disse. A secretaria está conduzindo a implantação do programa nos territórios: Granja de Freitas, Biquinhas, Mantiqueira, Vila Antena, Vista Alegre, Sumaré, Santa Maria e Lagoa.

 

Secretária adjunta de Saúde, Taciana Malheiros destacou a importância da coparticipação da Saúde e Assistência Social em benefício da melhoria de proteção social do Município. “A intersetorialidade é uma diretriz de gestão. É importante pensar a política para a pessoa idosa em situação de vulnerabilidade e fragilidade de vínculo e fortalecer a construção de um cuidado compartilhado. A construção de uma política integrada nos traz a possibilidade de evitar a internação hospitalar e a institucionalização das pessoas idosas frágeis. Ter a/o idosa/o no domicílio, bem cuidada/o e prover uma melhor condição de saúde e melhor condição social para essa pessoa é importante e precisamos buscar esse fortalecimento”, considerou.

 

 

Formalização

No período da tarde foram realizadas discussões em grupo com a presença de 160 participantes gestores e técnicos da saúde e assistência social. A proposta foi apresentar o documento de formalização das corresponsabilidades entre Assistência Social e Saúde em relação à gestão e operacionalização do programa Maior Cuidado e às atribuições das equipes técnicas que desenvolvem o trabalho social com famílias e a atenção primária da saúde no cuidado no domicílio. De maneira participativa, foi construído um documento de Corresponsabilidades Intersetoriais e operacionalização no programa Maior Cuidado no Município de Belo Horizonte.

 

O secretário de Assistência Social, José Crus, ressaltou a importância do tema e o desafio da intersetorialidade. “Temos a possibilidade do diálogo e o avanço na intersetorialidade e integralidade de proteção social para a população mais vulnerável. Estamos com a oportunidade de aprimorar, qualificar e ampliar a proteção social na política pública de Assistência Social e Saúde. Estamos conseguindo manter, aprimorar, qualificar e também ampliar nossas ofertas para a população de Belo Horizonte”, definiu.


Últimas Notícias

Rapaz conversa com mulher, ambos sentados, com um computador ao meio, em imagem desfocada. À frente, com foco, carteira de trabaho. Sine Belo Horizonte oferece 58 vagas para segunda-feira, dia 16/9

São 48 vagas para pessoas com experiência, 3 exclusivas para pessoas com deficiência com experiência e 7 para pessoas sem experiência.

13/09/2019 | 19:39
Cinco pessoas sentadas, próximas a aparelhos de  ginástica, à direita, uma quadra poliesportiva com grade, à esquerda, grama e flores à frente e árvores atrás, durante o dia. Confira os principais eventos gratuitos que acontecem em BH neste fim de semana

Nos dias 14 e 15/9, vários eventos gratuitos, incluindo brincadeiras, jogos e artes marciais, acontecem na cidade. 

12/09/2019 | 20:02