Pular para o conteúdo principal

O jornalismo como parceiro da melhoria da qualidade do ar
Foto: Arte PBH

Prefeitura promove evento para jornalistas sobre a qualidade do ar nas cidades

criado em 25/10/2021 - atualizado em 25/10/2021 | 16:45

A poluição atmosférica é responsável por mais de 5 milhões de mortes por ano. Com 55% das pessoas vivendo em áreas urbanas em todo o mundo, as cidades são essenciais para lidar com esta crescente crise de saúde.

Pensando nisso, a Prefeitura Belo Horizonte, em parceria com a organização global de saúde pública Vital Strategies e o Instituto Clima e Sociedade, promove nesta terça-feira, dia 26, um encontro com jornalistas de diversos veículos da capital. Realizada por meio de videoconferência, a agenda será iniciada às 15h e encerrada às 17h.

Compreendendo este público como parte importante na distribuição de informações para a comunidade, o evento tem como objetivo trazer compreensões sobre o tema que possam ser repassadas por meio da mídia, bem como acelerar debates sobre os avanços de políticas públicas para tornar as nossas cidades mais saudáveis.

Dentre os assuntos abordados, estarão as causas e consequências da má qualidade do ar, sua relação com problemas de saúde pública, mobilidade sustentável, políticas de meio ambiente e transporte, entre outros eixos de interesse.

A oficina é exclusiva para jornalistas. Os interessados podem solicitar cadastramento pelo vsbrazil@vitalstrategies.org.

 

Comitê de Mudanças Climáticas

A qualidade do ar é também um assunto que está em pauta no Comitê Municipal sobre Mudanças Climáticas e Ecoeficiência, órgão responsável por apoiar a implementação da política municipal de enfrentamento às mudanças climáticas e por atuar na articulação das políticas públicas e da iniciativa privada para a mitigação e adaptação aos seus efeitos, bem como na conscientização ambiental da sociedade.

O comitê é formado por representantes dos executivos municipal e estadual; da Câmara Municipal de Vereadores; da sociedade civil organizada; do setor empresarial e das universidades. Desde a sua implantação, em 2006, o Comitê tem aberto espaço para diferentes atores sociais, registrando suas contribuições e discutindo-as em Grupos de Trabalho, cujos temas principais têm sido mobilidade urbana, energia, saneamento, construção sustentável e adaptação.

Para a gerente de Ações de Sustentabilidade da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e secretária do Comitê de Mudanças Climáticas, Sonia Knauer, "existe uma relação significativa entre os gases responsáveis pelas mudanças climáticas e aqueles que afetam a qualidade do ar, especialmente nas grandes cidades. Por isso é que o município vem tratando os dois temas da maneira mais alinhada possível, planejando atuar nas duas frentes: enfrentar o já visível aquecimento do planeta e, ao mesmo tempo, buscar a melhoria da qualidade do ar, diminuindo os problemas de saúde da população”, destaca.