Pular para o conteúdo principal

Prestação de contas - Secretários e Vereadores
Fotos: Carlos Alberto Carli

Prefeitura presta contas do 1º quadrimestre

05/06/2017 | 15:43 | atualizado em 20/06/2017 | 13:01

A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Planejamento, Orçamento e Informação (SMPL) apresentou na última segunda-feira, 29 de maio, a prestação de contas do 1º quadrimestre de 2017, em audiência pública na Câmara Municipal de Belo Horizonte. Foram destacadas a Execução Orçamentária (receitas, despesas e orçamentos temáticos) e as Metas Físicas por Área de Resultado.

 

Segundo os dados, a receita realizada no primeiro quadrimestre de 2017 foi de R$ 3,6 bilhões, que representa 31,48% do previsto, e chegam a R$ 11,6 bilhões. A despesa empenhada no período foi de R$ 3,4 bilhões sendo, praticamente, metade deste valor destinada para educação, saúde e previdência social.

 

Diante dessa realidade, o secretário municipal adjunto de Orçamento, Bruno Passeli, afirma que o grande desafio é fazer com que a receita cresça. “Tivemos, praticamente, uma arrecadação semelhante ao mesmo período do ano passado. Estamos renegociando contratos para gastar menos com as áreas-meio e temos uma expectativa de economia de R$ 30 milhões com a aprovação da Reforma Administrativa. Após sua implantação, haverá uma economia com despesa de pessoal e com aluguéis de imóveis. Esperamos também captar mais recursos com operações de créditos”.

 

Passeli também destacou a ampliação de 1.296 vagas nas escolas infantis da PBH para o atendimento em tempo integral a crianças de 0 a 3 anos e a inauguração da UMEI Sagrada Família. “Outros pontos importantes foram a garantia de acesso integral aos serviços do SUS aos moradores das regiões do Dandara, Rosa Leão e Izidora e as criações dos Centros de Saúde Ziláh Spósito e Santa Mônica II. Implantamos, ainda, o Programa Viagem Segura nos ônibus, contando com a presença da Guarda Municipal. As ações de prevenção à violência resultaram na queda de 22,75% nos homicídios consumados na capital, verificada na comparação do primeiro quadrimestre de 2016 com o mesmo período deste ano”.

 

Outros números ressaltados durante a audiência foram a conclusão de 54 Unidades Habitacionais do Vila Viva Taquaril e de 32 Unidades Habitacionais do Vila Viva Várzea da Palma e a instalação de seis novas Academias a Céu Aberto.  Cerca de 170 mil famílias foram referenciadas no Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família e mais de quatro mil crianças e adolescentes participaram do Programa Esporte Esperança. Na área da Cultura, o destaque foi a implantação do Projeto “Circuito Pampulha Noturno” e as iniciativas de formação e qualificação na área cultural, com 553 ações realizadas.