Pular para o conteúdo principal

Ponto Limpo em Belo Horizonte
Foto: Divulgação/PBH

Prefeitura implanta Ponto Limpo na região Nordeste

criado em 21/05/2021 - atualizado em 21/05/2021 | 10:36

Na próxima segunda-feira, dia 24, a Superintendência de Limpeza Urbana (SLU) dará início às ações de instalação de um Ponto Limpo, na rua Paru com rua São Bartolomeu, no bairro Renascença, na região Nordeste da capital. As intervenções contarão com o plantio de mudas ornamentais e a posterior fixação da placa indicativa do projeto. 

 

Uma campanha educativa na comunidade será promovida pelo Departamento de Políticas Sociais e Mobilização até o dia 26. O objetivo é instruir os cidadãos a embalar e a destinar corretamente os variados tipos de resíduos, evitando que sejam abandonados nas vias públicas, aumentando os riscos de vetores de doenças e acidentes. 

 

A gerente regional de Limpeza Urbana Nordeste, Luciana Soares Silva, lembra que a área onde surgirá o novo Ponto Limpo tornou-se alvo constante de descartes irregulares de lixo e entulho, mesmo com os serviços habituais de limpeza urbana operando regularmente no bairro. “A coleta domiciliar, por exemplo, é realizada às terças-feiras, às quintas-feiras e aos sábados, a partir das 20 horas”, destaca. “Para aqueles resíduos mais volumosos, como restos de obras, poda, pneus velhos e móveis sem uso, sugerimos a utilização de uma URPV, que são unidades de recebimento gratuito desses materiais com funcionamento diário, inclusive aos domingos.” 

 

Luciana alerta para a necessidade de engajamento das pessoas no processo de cuidado com a cidade, único meio de aumentar a eficácia das intervenções de limpeza. “As equipes da Prefeitura estão constantemente nas ruas recolhendo toneladas de resíduos, mas um Ponto Limpo só resiste com o apoio da população, na medida em que cada um se responsabiliza pelo lixo que produz em casa ou no comércio, e faz uso dos recursos existentes para manter Belo Horizonte limpa”, observa. 

 

Segundo a chefe de Mobilização Social da SLU, Ana Paula da Costa Assunção, o trabalho integrado em várias frentes, com representantes da SLU, do setor de Fiscalização e de líderes comunitários, explica os bons resultados da iniciativa. “Não basta só limpar a área afetada pela deposição clandestina, é necessário sensibilizar os moradores locais, convidá-los para uma parceria cidadã e ocupar o espaço revitalizado com plantas, pneus coloridos ou algum outro equipamento que traga vida àquele lugar antes degradado”, enfatiza. 

 

Para saber os dias e os horários de coleta de lixo, basta acessar o portal da Prefeitura neste link. Já os endereços das Unidades de Recebimento de Pequenos Volumes estão disponíveis neste link.