Pular para o conteúdo principal

Duas mulheres em ambiente fechado.
Foto: Zaira Magalhaes

Prefeitura executa programa que integra os cidadãos ao mundo do trabalho

04/05/2018 | 17:06 | atualizado em 13/06/2018 | 17:29
O desenvolvimento de projetos e ações que contribuam para a inclusão produtiva dos cidadãos da capital mineira é parte importante do trabalho realizado pela Prefeitura de Belo Horizonte. Entre as iniciativas em andamento, um exemplo é o Programa Nacional de Promoção do Acesso ao Mundo do Trabalho (Acessuas), que facilita a inserção no mercado de pessoas em situação de vulnerabilidade social com idade entre 14 e 59 anos. 

O Acessuas é um programa federal executado pelas prefeituras municipais, de forma direta ou em parceria com organizações da sociedade civil, que encaminha os cidadãos atendidos para cursos profissionalizantes e faz a intermediação entre os que precisam de um emprego e as instituições que oferecem oportunidades. O programa inclui ainda ações como a realização de oficinas, palestras e rodas de conversa voltadas à formação e orientação aos participantes. 



Oportunidade de trabalho 

Marianna Liz Rosa Alves, 16 anos, está tendo seu primeiro contato com o mundo do trabalho. Estudante secundarista, ela participou de uma oficina no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) Arthur de Sá, regional Nordeste da capital. A partir dessa vivência, Marianna foi encaminhada para um processo seletivo e hoje integra a equipe de aprendizes de uma empresa.
 
“Eu gosto muito de trabalhar. Eu chorei bastante quando me chamaram dizendo que eu tinha sido selecionada para a oportunidade. Para minha família, foi só felicidade saber que eu ia trabalhar! Quero estudar engenharia, ser aeromoça, e trabalhando eu percebo que qualquer coisa que eu quiser, consigo fazer”, assegura. 
 
Como aprendiz, Marianna desenvolve atividades administrativas na área de assistência ao cliente, em quatro horas diárias no contraturno escolar. Sua supervisora, Viviane Lopes, destaca que a presença da jovem na equipe traz uma nova energia para o ambiente de trabalho. “Marianna foi uma surpresa boa. A gente tem ganhos em qualidade e agilidade no trabalho que ela apresenta. Ela atende e supera nossa expectativa todos os dias. É uma menina alegre e comprometida, e traz muita alegria para a nossa equipe”, afirma. 

 


Incentivo à autonomia

Usuários de serviços da assistência social, programas de transferência de renda, pessoas com deficiência, jovens do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, inscritos no Cadúnico, adolescentes e jovens do sistema socioeducativo e dos serviços de acolhimento têm atendimento prioritário, assim como pessoas que vivenciam trajetória de vida nas ruas, entre outros públicos em situação de vulnerabilidade e risco social.
 
De acordo com a gerente de Gestão de Benefícios, Programas e Projetos Socioassistenciais da Secretaria Municipal de Assistência Social, Segurança Alimentar e Cidadania, unidade gestora do Acessuas, Simone Pegoreti, o objetivo principal do programa é apoiar o acesso e a permanência dos usuários do Sistema Único de Assistência Social no mundo do trabalho. 
 
“Sabemos que o acesso ao trabalho tem sido cada dia mais desafiador, em especial para o público prioritário dessa política, dados os diversos contextos de vulnerabilidade e risco social em que se encontram. O Acessuas é uma retaguarda de extrema relevância para potencializar as habilidades dos cidadãos, com a intenção de promover seu acesso a diferentes possibilidades de autonomia”, destaca.
 


Como acessar?

Para participar do Acessuas, o cidadão deve procurar o Centro de Referência de Assistência Social ou a regional da Prefeitura de Belo Horizonte mais próxima de sua residência, que fará os encaminhamentos para oficinas, cursos de qualificação profissional e possível direcionamento para oportunidades de trabalho. Clique aqui e confira os endereços dos Centros. O e-mail da equipe executora do Acessuas é inclusaoprodutiva@pbh.gov.br.