Pular para o conteúdo principal

Os secretários municipais de Cultura e Educação e dois beneficiados pela integração dos setores com certificados, posando para foto.
Foto: Divulgação PBH

Prefeitura define ações para reforçar a integração entre Educação e Cultura

05/07/2019 | 19:18 | atualizado em 10/07/2019 | 11:03

A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio das secretarias municipais de Educação e de Cultura e da Fundação Municipal de Cultura, está ampliando as ações destinadas a fortalecer a articulação das áreas de Educação e Cultura na administração municipal. O reforço desse trabalho conjunto, que já vem sendo desenvolvido, foi formalizado por meio de uma portaria assinada nesta sexta-feira, dia 5 de julho, na Prefeitura de Belo Horizonte.

 

Com o documento, foi oficializada a criação de um grupo de trabalho responsável pela discussão, planejamento e execução de ações, políticas e programas estruturantes unindo Educação e Cultura, em um pacto para melhorar a qualidade do atendimento e dos serviços oferecidos à população. 

 

Na mesma solenidade, foram entregues os certificados do projeto Integrarte 2018, um dos resultados dessa ação integrada, a 175 participantes, entre eles monitores, oficineiros e educadores da Rede Municipal de Educação. A entrega desses certificados dá visibilidade ao empenho e dedicação dos servidores, reforçando o projeto de articulação da educação e da cultura com o propósito de contribuir para o desenvolvimento integral dos estudantes e dos profissionais da educação.

 

 

Semana da Educação

A secretária municipal de Educação, Ângela Dalben, ressaltou a importância da assinatura da portaria. “É um momento de muita emoção, muita alegria e de reflexão sobre a educação. Essencialmente somos seres de cultura e esse casamento tem a essência do que nós somos. Quando assinamos esse protocolo, estamos assinando a oportunidade de uma nova realidade da educação em nossa cidade”, disse. A secretária anunciou, na ocasião, a criação da Semana da Educação, que vai acontecer em setembro deste ano. “Vamos fazer um grande movimento para dar visibilidade ao trabalho da Educação e da Cultura de Belo Horizonte”, afirmou.

 

De acordo com o secretário municipal de Cultura, Juca Ferreira, a diversidade cultural é mais do que um patrimônio, mas não se constrói uma identidade cultural sólida sem educação. “A nossa diversidade cultural é uma grande riqueza e, mais do que um patrimônio, é um ativo, que gera emprego e movimenta a economia, mas isso não pode ser feito sem educação”, considerou.

 

O monitor do programa Escola Integrada da Escola Municipal Emídio Berutto, da regional Leste, Leonardo Gutemberg Soares, foi um dos que recebeu o certificado. “É muito gratificante estar aqui hoje. O Integrarte me mostrou o quanto a gente tem que ser criança para lidar com as crianças”, disse. A professora da Escola Municipal de Educação Infantil Silva Lobo, da regional Oeste, Márcia Cabral, agradeceu aos gestores. “Queremos agradecer a oportunidade dessa experiência que nos mostra que, para se ter crianças criativas e sensíveis, precisamos ser professores e educadores criativos e sensíveis. Esse casamento entre a Cultura e a Educação é perfeito para que as políticas públicas não deixem de olhar com olhos de infância a Educação Infantil”, enfatizou.

 

 

Integrarte

O Integrarte é um projeto da Escola Livre de Artes – Arena da Cultura que, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, oferece cursos de Formação em Arte e Cultura e tem como objetivo qualificar práticas de agentes públicos da Educação, como professores do Ensino Regular e das Escolas Municipais de Educação Infantil, monitores da Escola Integrada, oficineiros da Escola Aberta e profissionais em atuações diversas, para o exercício de suas atividades junto à comunidade escolar.

 

A formação é uma oportunidade para que educadores da rede pública entrem em contato com elementos artísticos, culturais e pedagógicos inerentes à condução de processos de sensibilização das comunidades escolares no campo da arte e da cultura, possibilitando o desenvolvimento de projetos e ações junto aos estudantes. O curso é estruturado em oito módulos integrados e transversais no campo das artes visuais, circo, dança, design popular, música, patrimônio cultural e teatro, buscando uma união entre a prática e a teoria.


Últimas Notícias

Setembro verde: mês da pessoa com deficiência. Rumo a uma cidade inclusiva e sustentável. Torcedores com deficiência entram em campo na luta pela inclusão

Torcedores com deficiência entrarão em campo com atletas do Cruzeiro e do Flamengo neste sábado, dia 21/9, no Mineirão.

20/09/2019 | 23:18
Casal passeia com criança em cadeira de rodinhas e outroas pessoas caminham na Savassi, no domingo, durante o dia. BH é da Gente oferece ioga, encontro de carros e orientação nutricional

Show de talentos, ioga, encontro de carros e orientação nutricional são atrações do BH é da Gente no domingo, dia 22/9.

19/09/2019 | 20:26