Pular para o conteúdo principal

Prefeitura anuncia retomada gradual do comércio em Belo Horizonte

22/05/2020 | 19:10 | atualizado em 22/05/2020 | 19:10

A Prefeitura de Belo Horizonte anunciou nesta sexta-feira (22) a primeira fase da retomada do comércio na capital mineira – que será feita de forma escalonada e de acordo com a orientação do Comitê de Enfrentamento da Covid-19. O secretário de Saúde Jackson Machado iniciou a apresentação com os números da pandemia na cidade, medidos pelo Boletim de Monitoramento. 


O Boletim é divulgado semanalmente, sempre às sextas-feiras. Os números desta semana mostraram que a velocidade de transmissão do vírus está em 1,09 (se chegar a 1,2 a flexibilização poderá ser revogada). Outro critério para a reabertura do comércio é a taxa de ocupação dos leitos hospitalares: o índice atual é de 40% em UTIs e 34% nas enfermarias.


Jackson Machado ainda enumerou várias medidas adotadas pela Prefeitura para conter a propagação do Coronavírus, tais como o fechamento do comércio não essencial e de praças públicas, higienização de ruas e avenidas, instalação de pias em pontos da capital para limpeza das mãos e distribuição de máscaras, cestas básicas e kits de higiene pessoal para moradores em situação de vulnerabilidade. 


“O Estado está surfando na onda de Belo Horizonte. Dizer que BH não fez nada é uma ofensa para a gente. Belo Horizonte é um exemplo para todo o país. Se tirarmos Belo Horizonte, o Estado fica em situação muito pior. Então, dizer que Belo Horizonte não fez quase nada é uma ofensa para nós, porque o que foi apresentado mostra que Belo Horizonte fez muito mais do que qualquer outra cidade", disse. 


Integrante do Comitê de Enfrentamento da Covid-19, o médico infectologista Carlos Starling ressaltou a importância do isolamento social adotado em Belo Horizonte desde 20 de março e o esforço técnico da Prefeitura para preparar o sistema de saúde e salvar milhares de pessoas.  


“Sabemos que foi uma medida dolorosa, complicada e que mexeu com a vida de todos nós, assim como a própria epidemia. E esse trabalho, esse tempo que nós demos e tivemos foi  fundamental pro ajuste de todo o sistema de saúde, para exatamente tentar evitar o colapso desse sistema”, afirmou.