Pular para o conteúdo principal

PBH promove oficinas de planejamento urbano com estudantes de escolas municipais
Foto: PBH/ Divulgação

PBH promove oficinas de planejamento urbano com estudantes de escolas municipais

criado em 21/10/2022 - atualizado em 21/10/2022 | 12:18

A Secretaria Municipal de Política Urbana, em parceria com a Companhia Urbanizadora e de Habitação de Belo Horizonte (Urbel), promoveram nesta semana três dias de oficinas participativas de planejamento urbano usando o jogo Minecraft com alunos das escolas municipais Secretário Humberto Almeida, no bairro Ribeiro de Abreu, e Herbert José de Souza, no Novo Aarão Reis. A iniciativa é parte do projeto "Comunidade no vale: novos usos para as margens do Ribeirão do Onça", no contexto do Programa Global de Espaço Público da ONU-Habitat.

 

O projeto soma-se a várias ações e intervenções que vêm sendo realizadas nos últimos anos, em parceria com os moradores e com o Conselho Comunitário do Ribeiro de Abreu (COMUPRA) dentre outros atores, no contexto da implantação e melhoria de espaços públicos às margens do Ribeirão Onça. Segundo Marina Marques, coordenadora do Trabalho Social da Urbel no PAC Bacias, com a remoção das famílias das áreas de risco de inundação, foram realizados mutirões, oficinas e intervenções com a comunidade para implantação de hortas comunitárias, campinhos e parques, entre outros.

 

“Agora, com os recursos conquistados com a premiação da ONU, as intervenções serão continuadas, revitalizadas conforme as potencialidades e usos coletivos definidos pela própria comunidade e desenhados no jogo pelos alunos das duas escolas”, explicou.

 

O gerente Marcelo Borges, da Diretoria de Urbanismo e Espaço Público (SUPLAN-SMPU), explica que as oficinas permitiram ampliar o engajamento dos moradores no planejamento e apropriação dos espaços. De forma lúdica e através do exercício de observação, discussão e reflexão, as ideias manifestadas pelas crianças no Minecraft reforçaram as demandas previamente levantadas junto a outros atores da comunidade para a aplicação dos recursos da premiação, além da indicação de novas possibilidades para intervenções futuras.

 

No primeiro dia de oficina, os estudantes das duas escolas fizeram uma caminhada exploratória nos locais das intervenções, durante a qual foram convidados a observar e refletir sobre as características, qualidades e carências dos espaços públicos a partir de uma metodologia participativa desenvolvida pela ONU-Habitat.

 

Nos outros dias, após uma discussão coletiva e de posse das reflexões, os alunos foram divididos em grupos e colocaram suas ideias em um modelo do Minecraft elaborado exclusivamente para os locais de intervenção. Para concluir, foi realizada uma exibição coletiva dos resultados e uma discussão entre os grupos, e as ideias coletadas para os espaços públicos poderão ser implementadas pela comunidade, em conjunto com a PBH.