Pular para o conteúdo principal

PBH promove ações no Dia Mundial de Combate à Tuberculose
Foto: Luiza Vianna

PBH promove ações no Dia Mundial de Combate à Tuberculose

22/03/2017 | 18:35 | atualizado em 01/06/2017 | 09:15

Para alertar sobre os riscos da tuberculose, a Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMSA), promove nos dias 23 e 24 de março ações de conscientização nos Restaurantes Populares e também nas estações BH Bus. O Dia Mundial de Combate à Tuberculose é comemorado no dia 24 de março. A tuberculose é uma doença infecto-contagiosa, causada pelo Mycobacterium tuberculosis (bacilo de Koch), transmitida de pessoa para pessoa pela tosse, espirro ou fala. O tratamento é feito com medicamentos de grande eficácia, que apresentam taxa de cura de cerca de 95% dos casos, desde que tomados diariamente durante 6 meses, sem interrupções.



Em 2016, na capital, foram notificados 1.075 casos de tuberculose, sendo 800 casos em residentes de Belo Horizonte. Destes, 439 foram casos novos (17,46 casos novos por 100 mil habitantes). Os demais são casos de retratamento. A capital atende também os casos novos de tuberculose em moradores de outras cidades, principalmente da região metropolitana. A taxa de cura, em 2015, foi de 70,3% e houve 15,7% de abandono do tratamento. Entre as causas do abandono, que também ocorre em outros grandes centros urbanos, estão o tempo prolongado do tratamento, a característica crônica desta doença e o perfil de muitos pacientes, que apresentam uma baixa adesão (alcoolistas e usuários de outras drogas, moradores de rua, dentre outros).



Em Belo Horizonte, todos os 152 Centros de Saúde realizam as ações de controle da tuberculose: o diagnóstico dos casos, o tratamento e a vacinação dos recém-nascidos (vacina BCG). O tratamento é realizado de acordo com as normas técnicas do Ministério da Saúde, que fornece os medicamentos para todo o país.


Em 2015, foi implantado o Teste Rápido Molecular para Tuberculose (TRM-TB), uma nova tecnologia para o diagnóstico da doença. Esse exame está disponível para todos os Centros de Saúde do município. Seu objetivo é aumentar a qualidade do diagnóstico e identificar precocemente os casos de resistência à Rifampicina, principal medicamento do esquema terapêutico atualmente usado.


Em 2016, iniciou-se o Projeto de Ações Contingenciais para o Enfrentamento do Abandono do Tratamento da Tuberculose financiado pelo Ministério da Saúde e acompanhado pela Secretaria de Estado da Saúde e Universidade Federal de Minas Gerais. Para a primeira fase do projeto, foram contratados 14 profissionais de nível superior para iniciar um estudo sobre os fatores preditivos ao abandono de tratamento da doença em Belo Horizonte. O projeto conta com três fases e tem previsão de término em 2018.

Programação Dia Mundial de Controle da Tuberculose

  • 23/03 - Quinta-feira

Das 7h às 9h – Panfletagem na Estação BH Bus – Barreiro
Das 7h às 9h – Panfletagem na Estação BH Bus – Diamante

  • 24/03 – Sexta-feira

Às 11h – Panfletagem na Estação BH Bus – Vilarinho
Às 11h – Panfletagem na Estação BH Bus – Venda Nova
Das 11h às 14h – Panfletagem no Restaurante Popular – Rodoviária*
*Fontes disponíveis para entrevistas no local: Juliana Veiga, coordenadora do Programa de Controle da Tuberculose e Hanseníase e Pedro Navarro, referência técnica do Programa.

Das 11h às 14h – Panfletagem no Restaurante Popular – Rua Ceará
Das 11h30 às 13h – Panfletagem no Restaurante Popular – Barreiro
Das 11h às 13h – Panfletagem no Restaurante Popular – Venda Nova
Das 17h às 20h30 – Panfletagem na Estação BH Bus – Calafate