Pular para o conteúdo principal

Foto de uma placa de rua com os dizeres "Avenida Bernardo Monteiro" em primeiro plano. Ao fundo, está a av. Bernardo Monteiro.
Foto: Divulgação/PBH

PBH lança edital de revitalização do Conjunto Histórico da Av. Bernardo Monteiro

13/12/2019 | 17:27 | atualizado em 20/12/2019 | 16:03

A Prefeitura de Belo Horizonte vai realizar concurso público nacional para a escolha de projeto para a revitalização do Conjunto Histórico e Paisagístico da Avenida Bernardo Monteiro. O edital com o regulamento para a inscrição dos projetos foi publicado no Diário Oficial do Município na quinta-feira, dia 12, data de aniversário de Belo Horizonte.

O edital prevê uma premiação de R$ 150 mil para o projeto vencedor e o investimento na obra pode alcançar até R$ 1 milhão. Os interessados em participar do concurso terão 60 dias úteis, a partir da publicação do edital, para apresentar as suas propostas.

A proposta vencedora deve obedecer a várias diretrizes, como a implantação de árvores de grande porte e copas frondosas, visando a garantir a continuidade da paisagem e das condições de conforto ambiental anteriormente existente nos locais, devendo ser utilizadas, no mínimo, duas espécies distintas. Outra meta é o retorno das feiras no canteiro central da avenida Bernardo Monteiro. O projeto também deve contemplar a revitalização geral dos espaços, incluindo não somente a vegetação, como os pisos, a iluminação, o mobiliário e demais equipamentos e elementos afins existentes.

“Tendo em vista o longo prazo necessário para a obtenção dos resultados esperados com revitalização da vegetação arbórea de grande porte dos locais, o projeto também deve prever a implantação de etapa de transição, com resultados de curto prazo, podendo ser utilizadas, por exemplo, estruturas temporárias, para suporte a trepadeiras ou outras espécies de crescimento rápido, visando à geração de áreas sombreadas, até que as copas das novas árvores venham a exercer esta função”, explica a arquiteta Márcia Mourão Parreira Vital, da Diretoria de Gestão Ambiental da Secretaria Municipal de Meio Ambiente.

Em 2013, o trecho da avenida Bernardo Monteiro, entre avenida Brasil e a Praça Hugo Werneck, região Centro-Sul da cidade, foi severamente acometido por infestações do inseto conhecido como “mosca-branca-de-ficus”, que causaram a morte de vários dos exemplares de fícus existentes na via. O Conjunto Histórico e Paisagístico da Avenida Bernardo Monteiro é considerado patrimônio protegido pelo Conselho Deliberativo do Patrimônio Cultural do Município de Belo Horizonte.


 

Confira o edital
 


Soltura de joaninhas
 

Para celebrar o aniversário de Belo Horizonte, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente realizou na quinta-feira, dia 12, na avenida Bernardo Monteiro, a liberação de um lote de joaninhas para controle biológico da mosca-branca-de-ficus, em mais uma tentativa de contenção desta praga. As joaninhas, predadores naturais da mosca-branca-de-ficus, são produzidas na Biofábrica da Secretaria, no Parque das Mangabeiras.

O objetivo do projeto, que já produziu cerca de 30 mil joaninhas e crisopídeos, é fazer o controle biológico de pragas em áreas verdes e hortas urbanas da cidade, sem o uso de agrotóxicos ou pesticidas. Para o secretário de Meio Ambiente, Mário Werneck, a biofábrica é um projeto inovador e exemplo de ação do poder público para transformar Belo Horizonte em uma cidade cada vez mais sustentável. “Recentemente fomos convidados pelas autoridades francesas para uma visita técnica à França para troca de experiências”, completa.

Além da soltura dos insetos, técnicos da Gerência de Ações para Sustentabilidade da SMMA distribuíram cerca de 2 mil joaninhas para a população que passava pelo local. Antônio Josavá Rodrigues foi um dos moradores da capital mineira que foi até o local para retirar o kit de joaninhas. “Achei a iniciativa muito importante, porque árvores é tudo em nossa vida. Tenho um pé de jabuticaba em casa que está infestado de cochonilhas e vou usar a joaninha, que é um predador natural para resolver o problema”, conta Rodrigues.


Últimas Notícias

Imagens da região da Comunidade Dandara durantes a urbanização PBH leva urbanização e melhorias na qualidade de vida à Comunidade Dandara

A Comunidade Dandara possui hoje cerca de 1,35 mil famílias morando nas mais de 20 ruas transversais.

12/08/2020 | 16:43
Imagens aérea do centro de Belo Horizonte PBH cria Comitê de Acompanhamento da Implementação da Lei Aldir Blanc

O comitê é composto por 23 integrantes, sendo 11 do executivo municipal e 11 da sociedade civil, além de um representante técnico da UFMG.

12/08/2020 | 16:43