Pular para o conteúdo principal

 PBH finaliza plantio de 500 árvores no Parque Municipal Renato Azeredo
Foto: Helenita Pereira

PBH finaliza plantio de 500 árvores no Parque Municipal Renato Azeredo

criado em 17/02/2022 - atualizado em 18/02/2022 | 16:45

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente finalizou nesta semana o processo de plantio de 500 mudas no Parque Renato Azeredo, regional Nordeste da capital. As novas árvores são fruto de compensação ambiental decorrente de intervenção em vegetação para fins de edificações. Os empreendimentos ficam responsáveis pela aquisição e implantação das mudas, bem como sua manutenção pelos próximos seis meses após o plantio. 

Antes das árvores serem plantadas, houve preparação do terreno, com perfuração das covas, roçada para facilitar o acesso aos pontos de plantio, transporte de mudas e adubo orgânico. A iniciativa é de suma importância, uma vez que atua no resgate de serviços ambientais por meio da criação de áreas de conexão, como os corredores ecológicos, e gera benefícios como a oxigenação do espaço, controle climático, restauração e preservação de recursos hídricos. 

Implantado em 1996, o Parque Municipal Renato Azeredo possui uma área aproximada de 92.700 metros quadrados. Sua vegetação, remanescente de Cerrado e Mata, é composta por árvores, como aroeira, angico rajado, caviúna, mutamba, goiaba brava, ipê e jacarandá. Nesse espaço verde, que se contrapõe ao movimento dos carros e à correria do dia a dia, é possível perceber a presença de aves comuns ao meio urbano, como pássaro-preto, joão-de-barro, rolinha e pomba. 

“Os plantios de espécies nativas nos parques têm como objetivo, inicialmente, melhorar a infraestrutura verde da cidade, potencializando os serviços ambientais de infiltração da água de chuva, retenção da poeira, além de melhoria das condições climáticas, da poluição atmosférica, sonora e também da recuperação de nascentes. Temos feito, ainda, uma campanha de recuperação de áreas degradadas, sejam as que passaram por efeitos de borda ou algum tipo de perturbação, como queimadas florestais. A arborização intensiva nos parques é um objetivo sempre presente no processo de manejo das áreas verdes da cidade”, diz o presidente da Fundação de Parques Municipais e Zoobotânica, Sérgio Augusto Domingues. 

O secretário municipal de Meio Ambiente, Mário Werneck, comemora o sucesso do processo de compensação ambiental e ressalta o valor dos parques no ecossistema urbano. “Os parques da nossa cidade são um grande alento para a comunidade que vive o dinamismo dos complexos urbanos. Nesses espaços de preservação as pessoas têm contato com a natureza e entendem, por vivência, a importância dela na qualidade de vida. Expandir esse importante serviço por meio do plantio dessas 500 mudas é também contrabalancear os impactos ambientais que os processos de urbanização provocam, e educar a nossa comunidade para um estilo de vida mais sustentável”, afirma.