Pular para o conteúdo principal

Vista aérea da avenida Cristiano Machado, durante o dia.
Foto: Arquivo PBH

PBH assina contratos que garantem R$ 583 mi para obras de Saúde e Mobilidade

22/11/2019 | 18:12 | atualizado em 14/08/2020 | 16:38

O prefeito Alexandre Kalil assinou na sexta-feira, dia 22 de novembro, dois contratos de empréstimos no valor de US$ 138,5 milhões (aproximadamente R$ 583,5 milhões) e que viabilizarão melhorias nas áreas da Saúde e da Mobilidade Urbana em Belo Horizonte. Os contratos foram firmados durante reunião em Brasília com representantes do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e da Corporação Andina de Fomento (CAF).

 

Além do prefeito da capital, participaram do encontro o subsecretário do Tesouro Municipal, Leonardo Colombini; o subprocurador-geral fiscal da Procuradoria-Geral do Município, Felipe Mantuano, e representantes da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional e das instituições financeiras.

 

Em 25 de setembro, o plenário do Senado Federal aprovou dois projetos de resolução que autorizaram a contratação desses empréstimos pela Prefeitura. Os valores dos contratos foram convertidos para reais considerando a cotação do Dólar a R$ 4,2131.

 

Com a CAF, a Prefeitura acertou o empréstimo de US$ 82,5 milhões, dinheiro que será destinado a diversas obras, entre elas, interseções ao longo da avenida Cristiano Machado/Linha Verde; criação de corredores de transporte coletivo na Região de Venda Nova; revitalização das praças Rio Branco (Rodoviária) e Governador Israel Pinheiro (Papa); e conclusão de duas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs Norte I e Nordeste II).

 

O financiamento feito na CAF também será usado na reforma da Unidade de Referência Secundária Padre Eustáquio, da Maternidade do Hospital Odilon Behrens e do seu Centro Obstétrico.

 

O contrato com o BID prevê um empréstimo de US$ 56 milhões, destinados ao Programa de Modernização e Melhoria da Qualidade das Redes de Atenção em Saúde. O projeto prevê a reconstrução e a aquisição de equipamentos de Unidades Básicas de Saúde, bem como a implementação e a reforma de Unidades de Pronto Atendimento (UPA) 24h.