Pular para o conteúdo principal

PBH emite Certificado de Vacina sem viagem marcada até 14/7

12/07/2017 | 20:39 | atualizado em 16/01/2018 | 12:38

O Serviço de Atenção à Saúde do Viajante fará a emissão do Certificado Internacional de Vacina e Profilaxia (CIVP) apenas com a comprovação de viagem a países que exigem o documento. Essa determinação começa a valer a partir da próxima segunda-feira, dia 17 de julho, para atender nova regra estabelecida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA).
 

Atualmente, e até a próxima sexta-feira, dia 14 de julho, o CIVP é emitido para qualquer pessoa e não necessita a comprovação de viagem. Uma das maneiras de comprovar a exigência do certificado é a apresentação da passagem aérea.
 

O Serviço de Atenção à Saúde do Viajante fica na Rua Paraíba, 890 – Funcionários. O telefone de contato é 3246-5026. O atendimento é feito de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h, com intervalo para almoço das 12h às 13h. Quando há grande demanda, são distribuídas senhas para que o atendimento seja encerrado às 17h.
 

A unidade faz a orientação dos viajantes sobre doenças transmissíveis, cuidados com higiene, medicações e vacinações pendentes, recomendadas e/ou exigidas. A pessoa que tiver com alguma vacina de rotina pendente, pode ser vacinado no próprio serviço. Caso a vacina exigida não seja fornecida pelo SUS, é feita a indicação de um serviço particular.
 

No local, são oferecidas as vacinas para febre amarela, dupla adulto (difteria e tétano), tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola), hepatite B, poliomielite oral. No caso da vacina contra a febre amarela deve ser aplicada 10 dias antes da pessoa viajar para uma área endêmica da doença. No local também é oferecido o teste rápido para malária.
 

Além das orientações pré-viagem, a unidade também orienta, por telefone ou internet, profissionais de saúde de outras unidades que atendem viajantes: estrangeiros ou mesmo brasileiros com suspeita de infecções contraídas durante a viagem, para diagnóstico e tratamentos adequados. A unidade também dispõe de um consultório onde são feitos atendimentos agendados previamente. O médico faz avaliação do paciente e, caso seja necessário, pode encaminhá-lo para o serviço de saúde mais indicado.