Pular para o conteúdo principal

Parque das Mangabeiras é reaberto ao público

19/06/2017 | 18:44 | atualizado em 01/09/2017 | 15:53

A Fundação de Parques Municipais reabre amanhã, terça-feira, dia 20, o Parque das Mangabeiras, na região centro-sul de Belo Horizonte. Fechado em fevereiro em função dos trabalhos de prevenção à febre amarela e para intervenções de manutenção, o local volta a funcionar em horário normal (de terça a domingo, das 8h às 17h), para toda a população e turistas que visitam a cidade.

 

 

Entre as intervenções realizadas no Parque durante o período de fechamento, estão o diagnóstico geral da situação do parque; ampla limpeza da área; serviços de roçadas, capinas e jardinagem; e alguns reparos em banheiros. Também está sendo providenciado o aumento do quadro de funcionários de vigilância. Foi também iniciada a elaboração do plano integrado de combate a incêndios para o Parque das Mangabeiras, Parque Estadual da Mata da Baleia e Parque da Serra do Curral, que conta com a participação da FPM, Ministério Público Estadual, Polícia Militar de Minas Gerais, Polícia do Meio Ambiente de Minas Gerais, Corpo de Bombeiros, Instituto Estadual de Florestas, brigadistas voluntários das três áreas verdes e outros parceiros.

 

 

Sérgio Augusto Domingues, biólogo e presidente interino da FPM, destaca que algumas áreas, especialmente as matas na área leste do Parque das Mangabeiras, ainda estarão com acesso restrito. Isso porque o local tem maior fragilidade, considerando a biodiversidade do Parque. Além disso, nessa área é onde estão ocorrendo intervenções de manutenção, como reformas, readequação das trilhas, desassoreamento de lagos e cursos de água, por exemplo. “Após quatro meses fechado, sem contato com o público, é natural que as populações silvestres se reorganizem no habitat. Precisamos fazer com que essa reaproximação com o público não seja impactante e, para isso, faremos de forma planejada, gradual e organizada, visando à segurança dos visitantes e à conservação da vida animal”, explica.

Assim, estarão abertas ao público as Praças da Água e de Esportes, as Ilhas do Passatempo, a Ciranda de Brinquedos, que integram o Roteiro do Sol. “O Roteiro da Mata estará restrito a pesquisadores devidamente autorizados, técnicos, vigilantes e funcionários do Parque, pois são áreas onde ainda estamos realizando estudos e intervenções”, conta Sérgio.

 

 

Desde meados de maio, o Parque das Mangabeiras já vem recebendo a visita de escolas para realização de trabalhos de educação ambiental, com foco nos animais silvestres presentes no Parque. Durante as atividades, que acontecem de terça a quinta-feira, as crianças participam de uma palestra e uma atividade de campo, intituladas “Aqui tem Bicho”. Elas percorrem um caminho dentro do parque, guiadas pela equipe de educação ambiental da FPM. “A intenção desse trabalho é mostrar como vivem os animais em seu ambiente natural, como eles se alimentam aqui dentro do Parque... Explicar que não podemos alimentá-los de forma alguma e, muitos menos, deixar resíduos de qualquer tipo no local, pois eles podem ser ingeridos pelos bichos. Também pretendemos contribuir para desfazer a ideia equivocada das pessoas de que esses animais são os transmissores de doenças, como no caso da febre amarela; quando na verdade eles são grandes aliados, sinalizando que naquele espaço pode haver um surto da doença, mas sem serem capazes de transmiti-la ao homem”, explica Nádja Simbera, membro da Divisão de Educação Ambiental da FPM.

 

 

Sérgio Augusto Domingues ainda destaca que está em elaboração o Plano de Manejo do Parque das Mangabeiras, que permitirá rever todo o regulamento de uso do espaço e irá nortear o estabelecimento de diretrizes de manejo da área. “Nós queremos beneficiar o público do Parque com mais segurança e mais opções de lazer, mas essas atividades têm de ser condizentes com a riqueza ambiental deste que é o 2º maior parque urbano da América Latina. O Plano de Manejo será fundamental para definirmos as novas regras de uso e de manejo do Parque. Até lá, vamos trabalhar de forma planejada e com o foco na conservação da vida silvestre e no atendimento ao visitante”, finaliza Sérgio.

 

 

O acesso dos visitantes ao Parque será feito pelas portarias Sul (Av. José do Patrocínio Pontes) e Norte (Av. Bandeirantes), estando as demais portarias restritas a funcionários e prestadores de serviços. O Mirante das Mangabeiras também estará reaberto ao público a partir de amanhã.