Pular para o conteúdo principal

Céu azul, árvore, banco, passeio e lago no Parque Serra do Curral.
Foto: Vander Brás

Parque da Serra do Curral é reaberto à população

29/05/2017 | 17:57 | atualizado em 01/09/2017 | 15:59

A população de Belo Horizonte e os turistas que visitam a cidade já podem comemorar: o Parque da Serra do Curral, localizado no Bairro Mangabeiras, será reaberto ao público dia 30 de maio, às 8h.

 

Fechado desde o final de fevereiro por recomendação da Secretaria Municipal de Saúde (SMSA), em função dos trabalhos de prevenção à febre amarela, o local volta a receber os visitantes em seu horário de funcionamento normal: de terça a domingo, das 8h às 17h, com horário limite para entrada no Parque até as 16h. Vale destacar que, em funções de condições climáticas adversas (tempestade, baixa visibilidade, ventos fortes, raios, risco de incêndios e deslizamentos), o Parque pode ser fechado mais cedo, a critério da administração, para garantir a segurança dos usuários.

 

Outra novidade é a chegada de um novo responsável pelo Parque, Ivan Loyolla, que passa a responder pela Chefia de Divisão Serra do Curral da Fundação de Parques Municipais (FPM). Formando em ciências ambientais, pós-graduado em educação ambiental e professor acadêmico de disciplinas ligadas ao tema, ele estará à disposição no Parque, para atendimento ao público e para o controle das demandas do espaço.

 

Durante o tempo em que ficou fechado, o Parque recebeu as manutenções regulares, como poda, capina e limpeza, e também pequenos reparos em suas estruturas, como troca de telas e melhorias no portão e guarita.

 

A Trilha Travessia da Serra do Curral, caminhada que percorre o alto do paredão da Serra ainda não tem previsão de ser retomada. A Fundação de Parques Municipais está realizando vistorias técnicas ao longo do percurso a fim de identificar necessidades para garantia da segurança dos usuários, bem como também efetuando estudos sobre o impacto ambiental no trajeto, onde foi localizada uma população de cactos da espécie Arthrocereus glaziovii, hoje ameaçada de extinção.

 

O Parque

Espaço para contemplação, contato com a natureza e prática de atividades físicas, o Parque da Serra do Curral foi inaugurado no dia 8 de setembro de 2012. Com a função primeira de proteger a Serra do Curral, patrimônio nacional tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) e símbolo da capital, o Parque oferece aos visitantes uma vista privilegiada da região metropolitana da capital mineira.

 

Localizado em uma área aproximada de 400 mil metros quadrados, na Avenida José do Patrocínio Pontes, o Parque possui 10 mirantes distribuídos por seus quatro mil metros de extensão, de onde o visitante pode identificar pontos turísticos da cidade e aspectos naturais de seu entorno, como a Lagoa da Pampulha, o Parque Municipal Américo Renné Giannetti, a Avenida Afonso Pena, o Estádio Mineirão, o Museu de História Natural e o Jardim Botânico da UFMG, o Pico do Itabirito, a Serra da Piedade, o Morro do Pires, o Morro do Elefante, o Parque Estadual da Serra do Rola-Moça, dentre outros.

 

O número limite de visitantes no Parque é de 700 pessoas por dia. Atingido esse número, não é permitida a entrada de mais visitantes. A entrada é gratuita.

 

Flora e fauna

O Parque da Serra do Curral apresenta formação típica do conjunto que compõe o Quadrilátero Ferrífero e está situado em uma região de transição entre a Mata Atlântica e o Cerrado. Sua cobertura vegetal é representada pelos campos rupestres, que ocorrem nas áreas rochosas da crista da serra, e, principalmente, pelas fisionomias típicas do Cerrado, como o campo limpo, o campo sujo e o campo cerrado, que se sucedem gradativamente da crista até a base da serra. A Mata Atlântica é mais expressiva em áreas adjacentes ao Parque, como o Parque das Mangabeiras e a Mata do Jambreiro, constituindo assim um importante corredor ecológico de vegetação preservada.

 

A fauna do Parque é também bastante diversificada e a avifauna é a mais representativa. Nele, foram identificadas mais de 125 espécies de aves: algumas endêmicas do Cerrado, como a campainha-azul, e outras comuns em regiões de montanhas, como águia-chilena, também encontrada na Cordilheira dos Andes. Carrapateiro, coruja-da-igreja, chorozinho-de-chapéu-preto e choca-da-mata são outras espécies encontradas. Em janeiro de 2012, o falcão-cauré (Falco rufigularis), nunca antes registrado em Belo Horizonte, foi identificado no Parque por um grupo de observadores de aves durante uma visita técnica.

 

Serviço
Localização: Praça Estado de Israel - Avenida José do Patrocínio Pontes, 1.951, Bairro Mangabeiras.

Informações: (31) 3277-8120


Últimas Notícias

Visão do centro de BH Confira o funcionamento da Prefeitura no feriado de 15 de novembro

O dia 15/11 é feriado nacional em comemoração ao Dia da Proclamação da República (Lei Federal 662, de 1949).

14/11/2019 | 10:41
Mapa da operação de trânsito Operação especial na Rodoviária em função do feriado de 15/11

A BHTrans realiza, de 13 a 18/11, intervenções operacionais no trânsito na região da Rodoviária organizar e garantir a fluidez de veículos.

12/11/2019 | 16:06