Pular para o conteúdo principal

Subsecretário da Receita Municipal, Eugênio Eustáquio Veloso Fernandes, palestra sobre a importância da Nota Fiscal de Serviços Eletrônica Nacional (NFS-e nacional).
Foto: Rodrigo Clemente/PBH

Nova nota fiscal eletrônica é apresentada aos servidores da Prefeitura

28/09/2019 | 02:23 | atualizado em 28/09/2019 | 02:23

Na manhã de sexta-feira, dia 27 de setembro, um grupo de servidores da Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) participou da palestra de apresentação da nova Nota Fiscal de Serviços Eletrônica Nacional (NFS-e nacional).

 

Durante o evento realizado na sede da Prefeitura, pela Secretaria Municipal de Fazenda (SMFA), o subsecretário da Receita Municipal, Eugênio Eustáquio Veloso Fernandes, explicou a importância do documento. “A NFS-e nacional é destinada aos prestadores sujeitos ao Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN), que é arrecadado pelos municípios brasileiros. Achamos interessante realizar a apresentação, dada a relevância do tema e o interesse para os prestadores de serviços e empresas de Belo Horizonte”, afirmou Eugênio Veloso.

 

De acordo com o subsecretário, a instituição da NFS-e Nacional vai simplificar o processo. “A medida constitui importante medida de simplificação e uniformização de obrigações relacionadas ao ISSQN, que propiciará significativa redução de custo de conformidade fiscal para as empresas prestadoras e tomadoras de serviços brasileiras”, explicou.

 

Eugênio Veloso também lembra que a instituição da NFS-e de padrão Nacional foi proposta no Projeto de Lei Parlamentar 521/2018, em tramitação no Congresso Nacional, de modo a vincular a todos os municípios brasileiros, que passarão a contar também com um ambiente eletrônico nacional único, integrado e seguro, para o controle da emissão e guarda deste documento fiscal, por meio do qual também será possível a geração das guias de recolhimento do imposto de forma centralizada.

 

Edgar do Carmo Ferreira, diretor de Fiscalização e Auditoria Tributária, explicou que a Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Fazenda, participou do projeto de concepção da NFS-e nacional como membro da Associação Brasileira das Secretarias de Finanças das Capitais (Abrasf).

 

“Após muita dedicação de todos os servidores envolvidos, alguns anos de trabalho e inúmeras reuniões, a primeira versão do sistema da NFS-e nacional está disponível para teste. Esta versão engloba diversas funcionalidades com o objetivo de permitir a implantação de um sistema que realmente atenda a todos os municípios brasileiros, e de forma gratuita; simplificar o cumprimento das obrigações acessórias referentes ao ISSQN por parte dos contribuintes; mitigar, de forma eletrônica, a definição do local de incidência do tributo; agregar no documento de serviços a possibilidade da apuração também do PIS, Cofins e informações de importação e exportação de produtos”, disse Edgar Ferreira.


Últimas Notícias

Seminário Municipal de Direitos Humanos Prefeitura promove Seminário de Direitos Humanos e apresenta planos de atuação

Durante o seminário, será apresentado o Sistema de Atendimento de Violações de Direitos Humanos da Prefeitura

09/12/2019 | 16:50
Teatro Municipal Francisco Nunes, à noite, com fila de entrada. Foto ilustrativa. Teatro Francisco Nunes recebe espetáculo circense com acrobatas

O espetáculo “A Base do Teto Desaba” foi selecionado por meio do edital CenaPlural 2019, promovido pela Prefeitura de Belo Horizonte.

09/12/2019 | 16:37