Pular para o conteúdo principal

Nove livros idênticos, ilustrados, da Fundação Zoobotânica, com orientações para visitas, espalhados sobre uma mesa.
Foto: Suziane Fonseca/PBH

Livro Ilustrado da Zoobotânica: Orientações para Visitas será lançado no dia 27

25/11/2019 | 19:17 | atualizado em 26/11/2019 | 18:53

Na quarta-feira, dia 27 de novembro, será lançado, no Aquário da Bacia do Rio São Francisco, às 14h30, o Livro Ilustrado da Zoobotânica: orientações para visitas, resultado de um projeto elaborado pela equipe educativa da Fundação de Parques Municipais e Zoobotânica e concretizado graças ao envolvimento de uma equipe multidisciplinar de funcionários e parceiros.

 

O objetivo é disseminar, de maneira lúdica, a importância da conservação do meio ambiente, os conhecimentos e valores relacionados à fauna e flora silvestres, por meio de um livro ilustrado que conta a história dos jardins Zoológico e Botânico de Belo Horizonte. 

 

São 60 páginas com textos relevantes, escritos de uma forma leve e atrativa pelas equipes técnicas do Jardim Zoológico, Jardim Botânico e Educação Ambiental. A obra ainda traz curiosidades sobre os animais e as plantas e a história dos diferentes espaços que compõem a Zoobotânica.

 

“O livro possui 131 fotografias produzidas por funcionários da Fundação, além de ilustrações aquareladas, desenhadas por ilustradoras científicas, artistas, que fazem do livro uma verdadeira obra de arte. Este projeto está sendo concretizado pelo Fundo Municipal de Defesa Ambiental, nosso patrocinador. E ainda temos a parceria imprescindível da Secretaria Municipal de Educação”, relata a bibliotecária responsável pelo Centro de Documentação da instituição e coordenadora do projeto, Karina Lúcia Pereira.

 

 

Comemoração dos 60 anos do Zoo

Inaugurado em 25 de janeiro de 1959, o Jardim Zoológico de Belo Horizonte completou 60 anos em 2019. Neste sentido, o livro é um material que marca as comemorações de uma história tão significativa na vida de seus frequentadores e ainda valoriza os 28 anos de história do Jardim Botânico.

 

A gerente de Educação Ambiental da instituição, a bióloga Nadja Simbera considera que o livro é uma maneira de divulgar a importância do Jardim Zoológico, Jardim Botânico e Aquário como espaços de educação não formal. É também uma forma de ampliar a comunicação entre a Zoobotânica e a comunidade escolar, além de ser um material de apoio aos professores, coordenadores de visitas, guias turísticos e aqueles que pretendem realizar visitas e atividades educativas nas diversas áreas da Zoobotânica.

 

“Com o livro é possível fazer ‘outra leitura’ da Zoobotânica: bichos e plantas a serem descobertos e lugares a serem visitados. Se por um lado, detalhes que poderiam passar despercebidos em uma visita podem ser mais bem apreciados, por outro, ele proporcionará uma visão geral da instituição”, destaca Nadja.

 

Participante do projeto desde o início, a bióloga e educadora da Fundação Gislaine Xavier diz que há um desconhecimento por parte de alguns educadores em relação ao papel, objetivos e importância dos jardins zoológicos e botânicos de maneira geral. Lacuna que pode ser preenchida pelo livro.

 

“Considerando o compromisso da Zoobotânica em prestar um serviço de qualidade aos seus visitantes, o material também será uma forma interessante e prazerosa para os educadores e coordenadores aprenderem conteúdos que despertem nos visitantes o desejo pela preservação dos lugares, animais e plantas”, diz. 

 

Para a jornalista Suziane Fonseca, o lançamento do livro simboliza a concretização de um longo trabalho que contou com a dedicação de muitas pessoas. Ela produziu inúmeras fotos das diversas espécies de animais presentes no acervo do Zoo e da flora do Jardim Botânico, e foi a responsável pela primeira revisão de todos os textos.

 

“Para nós essa foi uma oportunidade especial de colaborar com a concretização de um sonho e ajudar na divulgação de informações bastante relevantes que dizem respeito à conservação ambiental, um tema que, por todas as consequências que envolve, merece sempre ser destacado”, afirma.

 

A publicação será distribuída para todas as escolas da rede municipal de Belo Horizonte e para as bibliotecas das nove regionais. Além disso, o material será utilizado em todas as atividades de capacitação de educadores oferecidas pela Gerência de Educação Ambiental da Fundação e em todas as visitas técnicas nas áreas da Zoobotânica. 

 

Em breve os funcionários e educadores das outras redes de ensino, assim como professores de escolas do interior terão acesso ao Livro Ilustrado, que será disponibilizado para download via portal da Prefeitura Municipal de Belo Horizonte.


Últimas Notícias

Casal segura papel digitado à mão. Contrato de aluguel social já é uma realidade em Belo Horizonte

A primeira família assinou o contrato de aluguel no dia 14/11, na Urbel. A atual etapa do projeto contempla 202 idosos.

06/12/2019 | 11:41
Técnica do posto de saúde oferece vidro a mãe com bebê Regional Noroeste inaugura Unidade Coletora de Leite Materno e incentiva doação

O Centro de Saúde Bom Jesus busca alertar a sociedade para a importância do aleitamento materno.

02/12/2019 | 12:45