Pular para o conteúdo principal

Mulher à frente da instalação "Gosto de que vejo", com vários espelhos com dizeres como "inteligente", e "eu sou meu próprio lar".
Foto: Divulgação PBH

Hospital Metropolitano Dr. Célio de Castro inaugura instalação no Dia da Mulher

08/03/2019 | 19:03 | atualizado em 24/05/2019 | 15:24

Para homenagear as 1.015 mulheres que, juntas, correspondem a 72% da força de trabalho no cuidado ao paciente do SUS, o Hospital Metropolitano Dr. Célio de Castro inaugura, no Dia Internacional da Mulher, a instalação “Gosto do Que Vejo”, que é aberta ao público e fica em cartaz até 15 de março.
 

O painel com mais de 30 espelhos adesivados com frases, expressões e adjetivos foi instalado na recepção do Hospital para que as mulheres visitantes, acompanhantes e familiares também possam interagir com a obra. O objetivo é celebrar a vida das mulheres e valorizar a diversidade de histórias.
 

Com o mote “um dia para reconhecer o que somos todos os dias”, a proposta da ação é que as mulheres tirem selfies com a palavra ou frase com as quais elas se identificarem e publiquem nas redes sociais com a hashtag #gostodoquevejo.  
 

Lydia Linos, 24 anos, é estudante de farmácia da Universidade Federal de São João del-Rei e veio ao Hospital Metropolitano Dr. Célio de Castro visitar a avó.

 

A jovem se encantou com a homenagem: “Gostei muito da iniciativa do Hospital. A autoestima é uma questão que as mulheres têm que trabalhar todos os dias. Somos muito cobradas pela aparência e, por isso, esse projeto é interessantíssimo. Ele vem para nos dizer que é ok ser mulher e sair para passear, que é ok ser mulher e trabalhar fora. Que temos direito de ser livre para fazer o que quisermos, mesmo que nossas escolhas não estejam dentro dos padrões que a sociedade nos enquadra”, diz.

 

As funcionárias do Hospital também aprovaram. “É muito gratificante se ver em tantos espelhos e ter o reflexo da mulher que sou. Linda campanha do Hospital que valoriza a mulher, sendo ela profissional ou usuária do serviço. Estou encantada”, afirmou a enfermeira Adriana Gusmão Santos, 33.

 

A recepcionista Gleice Pains, 36 anos, que acompanha a grande movimentação de mulheres nesse primeiro dia da instalação, já conseguiu fazer a sua foto. “Hospital é um lugar onde nos encontramos, muitas vezes, com pessoas tristes e debilitadas pela preocupação com os entes queridos que estão internados aqui. Chegar para trabalhar e se deparar com uma atitude tão carinhosa, um gesto tão bacana como esse, muda o dia de todo mundo. Chegar e ver uma parede toda espelhada com várias palavras bonitas alegra o nosso dia de trabalho. Estamos presenciando a satisfação das pessoas em ir até a instalação para tirar uma foto e ver toda essa mobilização é muito bacana”, afirma.


Liderança feminina

O Hospital Metropolitano Dr. Célio de Castro não só tem maioria feminina nos postos de trabalho, como dos 35 cargos de gestão, 27 deles são ocupados por mulheres, o que representa 78%. Além disso, entre essas 35 funções de liderança, das quatro diretorias existentes no Hospital Célio de Castro, três são exercidas por mulheres, incluindo o mais alto cargo.

 

A diretora executiva do Hospital, Maria do Carmo, destaca que o Dia 8 de março é um dia de luta, de lutar pelo fim da violência contra a mulher, contra a discriminação e a opressão da mulher. “Mas é importante destacar também que temos um Hospital no qual mais de 70% dos trabalhadores são mulheres. O cuidado exercido aqui é de maioria feminina, a mulher tem essa vocação para o cuidar, um cuidar no sentido da proteção, mas também no sentido da luta. Hoje é um dia marcado pela luta por igualdade, mas também para comemorarmos conquistas do lugar que temos conseguido ocupar na sociedade”, definiu.

 

O Hospital Metropolitano Dr. Célio de Castro fica na rua José de Oliveira Fernandes, 340, Bairro Milionários – Barreiro. A exposição pode ser visitada de 8 a 15 de março, das 7h às 22h.