Pular para o conteúdo principal

Hospital Metropolitano Dr. Celio de Castro disponibiliza nova tecnologia para tratamento de traqueostomizados
Foto: Rodrigo Clemente/PBH

Hospital Celio de Castro disponibiliza novo tratamento para traqueostomizados

criado em 23/01/2023 - atualizado em 24/01/2023 | 15:46

A Prefeitura de Belo Horizonte começou a disponibilizar neste ano mais uma tecnologia para o tratamento de pacientes traqueostomizados do Hospital Metropolitano Dr. Celio de Castro. A válvula de escape é usada para influenciar positivamente a biomecânica da deglutição, contribuir no processo de desmame ventilatório (retirada gradual e progressiva do ventilador mecânico em pacientes com insuficiência respiratória), acelerar o processo de decanulação (retirada da traqueostomia) e, ainda, diminuir o tempo de internação hospitalar. A válvula ainda possibilita a fonação e a comunicação de maneira efetiva. Ou seja, a voz sai com mais clareza e potência.

 

Primeiro paciente do hospital contemplado com o tratamento, José Andrade da Silva, de 55 anos, aprova a iniciativa. “Vai ajudar muitos pacientes. Não conseguia me comunicar e, agora, estou falando até demais!”, brinca.

 

Há três meses internado na instituição, José relata que é muito aflitivo “tentar fazer alguma coisa e não conseguir. E eu não conseguia conversar com a equipe e nem com a minha família”, diz. Já liberado da traqueostomia, ele ainda passará por uma cirurgia na unidade de saúde. “Esse hospital é excelente!”, elogia.

 

Responsável técnica da equipe de fonoaudiologia do HMDCC, Simone Ventura cita outros pontos positivos do uso do equipamento. “Além de restabelecer a comunicação verbal, a válvula de fala resgata o olfato e o paladar, melhora a capacidade de eliminação de secreções e a sensibilidade laríngea”, diz.

 

Diretor assistencial, de ensino e pesquisa do Hospital Metropolitano Dr. Celio de Castro, Cleinis Mafra Júnior destaca a importância em disponibilizar a tecnologia no SUS. “É um dispositivo fundamental para a recuperação dos pacientes traqueostomizados. Além de favorecer uma reabilitação mais rápida, impacta positivamente a qualidade de vida do paciente. É o cuidado pensado em integralidade e ancorado na humanização do atendimento”, ressalta.

 

Indicações

 

É importante destacar que não são todos os pacientes com traqueostomia que podem fazer uso do dispositivo. No Hospital Metropolitano Dr. Celio de Castro, a tecnologia pode ser utilizada em pacientes em uso de traqueostomia do tipo Shiley, em processo de reabilitação de deglutição e comunicação, que possua estabilidade clínica, tolerância ao balonete/cuff esvaziado, e com integridade de vias aéreas sem sinais de obstrução”.

 

Vídeo registra o momento em que o primeiro paciente do HMDCC passa a utilizar a válvula de fala