Pular para o conteúdo principal

interior do teatro francisco nunes vazio

Fundação Municipal de Cultura anuncia Programa de Requalificação dos Teatros

27/02/2019 | 20:30 | atualizado em 24/05/2019 | 15:24

A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e da Fundação Municipal de Cultura, anuncia o Programa de Requalificação dos Teatros Municipais. A requalificação prevê abertura de editais para a seleção de produções artísticas que irão compor a programação, além de reformas na estrutura dos teatros Marília, Francisco Nunes e do Espaço Cênico Yoshifumi Yagi/Teatro Raul Belém Machado. Também está prevista a instalação de bilheteria eletrônica nos espaços.


Até o mês de março, serão lançados três editais: o CenaPlural, o Chamamento e Autorização de Uso dos Teatros Municipais e o Chamamento para Autorização de Uso da Esplanada do Espaço Cênico Yoshifumi Yagi. A previsão é que os projetos selecionados já iniciem a partir do mês de junho.


Os editais CenaPlural e o de ocupação dos teatros contemplarão atividades artísticas e culturais nas categorias teatro, dança, circo, contação de histórias, música e outras linguagens, enquanto o de ocupação da Esplanada do Espaço Cênico Yoshifumi terá foco nas produções de circo de lona itinerante. Ainda estão previstos para o início do segundo semestre, os lançamentos dos editais inéditos de Criação de Obras de Artes Cênicas, que estrearão e farão temporadas nos teatros, e de Ocupação Plena dos Teatros no mês de novembro.


Segundo a diretora de promoção das artes da Fundação Municipal de Cultura, Aline Vila Real, o programa tem como objetivo aprimorar e ampliar a programação nos teatros municipais. “Acreditamos que os teatros podem assumir o compromisso de provocar a produção artística da cidade por meio de editais de criação e ocupações coletivas, assumindo, para além da sua vocação como espaço de fruição artística, o seu papel propositivo e consequentemente fortalecendo a sua identidade”, afirma Aline Vila Real em relação às novidades do programa.


Os espetáculos selecionados pelo Edital CenaPlural, que possuem entrada gratuita e antes eram destinados a diferentes equipamentos da Fundação Municipal de Cultura, nesta edição passam a integrar prioritariamente a programação dos teatros municipais. “A intenção é potencializar a programação retomando projetos bem sucedidos como ‘Terça da Dança’ e ‘Música de Domingo’, e propor novos como ‘Férias nos Teatros’, ‘Semana da Criança’ e comemorações do aniversário de Belo Horizonte”, destaca Aline Real.


Todos os editais contarão com recursos financeiros para a realização das atividades, sendo que os chamamentos de ocupação dos espaços contam com repasse de bilheteria, e os demais com recursos diretos. Outra novidade é a abertura, ainda no primeiro semestre, do processo de licitação para a instalação da bilheteria eletrônica nos três teatros municipais que possibilitará agilidade e maior conforto ao público.


Plano de reformas


O Teatro Francisco Nunes e o Teatro Marília serão fechados ao público nos meses de março e abril, logo após a temporada da Campanha de Popularização do Teatro e da Dança de Belo Horizonte, para a realização de obras de revitalização.


Entre os serviços, serão feitas melhorias nas redes elétricas e hidráulicas, reposição de vidros, lâmpadas e ar-condicionado, recuperação de pisos, reparação dos telhados e camarins para correção de infiltrações, reinstalação do sistema de para-raios.


O Teatro Marília recebe ainda uma reforma total em sua fachada com previsão de substituição das esquadrias e dos vidros. Também está prevista a revitalização do mezanino, espaço onde já funcionou o histórico Bar Stage Door e a Galeria Guignard.


Já o Espaço Cênico Yoshifumi Yagi/Teatro Raul Belém Machado receberá nova pintura e instalação das varas cênicas e de luz e permanecerá aberto durante os fins de semana com programação artística e cultural.