Pular para o conteúdo principal

Festival Descontorno Cultural 2018
Arte: PBH

Festival Descontorno Cultural leva atrações artísticas a todas as regiões de BH

criado em 23/11/2018 - atualizado em 03/12/2018 | 13:18

A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e da Fundação Municipal de Cultura, promove de 30 de novembro a 2 de dezembro, nos 17 centros culturais municipais e no Viaduto Santa Tereza a 5ª edição do Festival Descontorno Cultural. Durante os três dias do evento, serão mais de 200 atrações artísticas, incluindo atividades de teatro, dança, circo, música, audiovisual, artes visuais, literatura e manifestações da cultura popular tradicional e urbana. Todas as atrações são gratuitas.

 

 A presidente da Fundação Municipal de Cultura, Fabíola Moulin, ressalta a importância do festival para a cidade. “O Festival Descontorno Cultural é um momento de grande celebração de todas as ações desenvolvidas ao longo do ano nos centros culturais municipais de Belo Horizonte, dando visibilidade e reconhecendo os artistas locais como protagonistas da cultura”, assinalou.

 

Nesta 5ª edição, o Festival traz como tema “A Cultura Circulando por Toda a Cidade” e, pela primeira vez, será realizado ao longo de três dias consecutivos, com 12 horas de programação gratuita por dia e eventos simultâneos reunindo a comunidade e artistas locais.

 

Entre os destaques da programação estão o Grupo Girino, com apresentações do espetáculo “O Fantástico Circo de Papel”, a Interpasso Cia de Dança, com o espetáculo “Amar – te”, o grupo de dança Brother Soul, o grupo Maracatu Estrela de Aruanda, o intérprete Mamute e o Grupo de Capoeira Angola Camujerê. Nesta edição do evento, serão disponibilizadas vans e micro-ônibus que farão o transporte gratuito da população por todos os centros culturais, durante os três dias do evento.

 

Para o secretário municipal de Cultura, Juca Ferreira, a democratização do acesso e a desconcentração das políticas públicas de cultura são premissas básicas. “Temos nos esforçado em realizar um conjunto de projetos para estarmos presentes em todos os territórios da cidade, intensificando nossas ações de descentralização das atividades e serviços ofertados. O festival Descontorno Cultural faz parte desse conjunto de políticas que busca valorizar a produção cultural e as identidades dos mais diversos territórios de Belo Horizonte”, definiu.

 

 

Palco central

Uma das novidades desta edição do Festival Descontorno Cultural é a inclusão de um Palco Central, localizado em um dos espaços mais significativos para a cultura de BH: o Viaduto Santa Tereza. O local contemplará uma grande celebração, trazendo para esse território artistas locais. Entre as atrações, destacam-se o coral Coro em Canto, o músico João Batera, o Bloco Carnarock Santê, o Grupo B-Boys, o grupo de dança Insanos Street Dance, além de uma feira de troca de livros, a Palavra na Rua.

 

Localizados em todas as regionais da capital e com a participação das comunidades de seus entornos na fruição e na construção das atividades, os centros culturais integram as políticas públicas de acesso, descentralização e formação da Secretaria Municipal de Cultura e da Fundação Municipal de Cultura, que reconhecem a dimensão simbólica da cultura e o direito cultural a todas e todos.

 

Confira a programação completa na página do Festival Descontorno Cultural

 

Histórico

O Festival Descontorno Cultural gerou, desde sua origem, grande impacto sobre a população das periferias da cidade e, rapidamente, constituiu-se como evento de destaque no calendário cultural de Belo Horizonte. O nome do Festival se dá pela sua própria concepção: trata-se de um evento realizado nos 17 Centros Culturais da Fundação Municipal de Cultura, todos localizados fora dos limites da avenida do Contorno, em regiões periféricas.

 

Os Centros Culturais são: Bairro das Indústrias, Lindeia Regina, Salgado Filho, São Bernardo, Urucuia, Vila Santa Rita, Alto Vera Cruz, Jardim Guanabara, Liberalino Alves de Oliveira, Padre Eustáquio, Usina de Cultura, Vila Fátima, Vila Marçola, Pampulha, São Bernardo, Venda Nova e Zilah Spósito.