Pular para o conteúdo principal

Esforço para ampliar cobertura vacinal contra sarampo e poliomielite

18/08/2018 | 20:42 | atualizado em 12/09/2018 | 16:14

Neste sábado (18/08), os 151 centros de saúde da capital participaram do Dia D de Mobilização Nacional da Campanha de Vacinação contra a pólio e o sarampo. O balanço parcial da cobertura vacinal até o momento indica que 33,13 % das crianças menores de 5 anos foram vacinadas contra a paralisia infantil e 32, 82% contra o sarampo. A meta é chegar em  95% de cobertura vacinal. A campanha termina no dia 31 de agosto. 

 

Com muita alegria e participação da comunidade, os profissionais do Centro de Saúde São Geraldo, na Região Leste da capital, organizaram uma mobilização intensa neste sábado com teatro, pipoca, algodão doce e muitos atrativos para a criançada. O ministro da Saúde, Gilberto Occhi e o secretário municipal de Saúde, Jackson Machado Pinto visitaram a unidade.  O vice-prefeito Paulo Lamac também participou do evento. "Não há registros de casos de sarampo em Belo Horizonte desde 1997. Com o surgimento de casos no Norte do país precisamos reforçar a cobertura vacinal. Felizmente temos uma vigilância muito atenta e eficiente", alerta o secretário municipal de Saúde, Jackson Machado Pinto.

 

O ministro da Saúde, Gilberto Occhi também chamou a atenção sobre o surto em Roraima e Amazonas. "Queremos fazer um apelo aos pais de todo Brasil. O sarampo voltou ao país pela entrada de imigrantes da Venezuela. Oferecemos essas vacinas o ano todo mas percebemos uma baixa de cobertura e por isso queremos que a campanha seja exitosa", afirma o ministro. 

 

Ao todo, devem ser vacinadas 109.348 crianças de um a menores de 5 anos. Até o momento, desde o dia 06 agosto, foram imunizadas, 36.226 contra a polio e  35.887 32 contra a triplice viral. Para reforçar as salas de vacina dos centros de saúde, a Secretaria Municipal de Saúde prorrogou o contrato com 46 enfermeiros que foram admitidos durante a campanha contra a influenza.  Além disso, 36 centros de saúde da capital estão antecipando o horário de abertura das salas de vacina de 9h para as 7h, ampliando assim o horário para a imunização.  "Me surpreendi ao ver toda a movimentação no centro de saúde. Vou aproveitar para brincar com meu filho depois da imunização", conta a empregada doméstica, Amanda Rosenilda da Silva.