Pular para o conteúdo principal

Dr. José Oscar fala para os 46 aposentados participantes
Aline Pereira

Envelhecimento precoce é tema de palestra para aposentados

30/06/2017 | 14:12 | atualizado em 01/09/2017 | 11:54

Neste mês de junho, em que comemorasse o Dia do Funcionário Público Aposentado (dia 17), a Prefeitura de Belo Horizonte, em parceria com a atual operadora de plano de saúde do Município, promoveu a palestra “Envelhecimento Precoce”, ministrada pelo  médico do trabalho e mestre em Ginecologia e Obstetrícia pela UFMG, Dr. José Oscar Alvarenga Macedo. O evento foi realizado na quinta-feira, dia 29, no Centro de Promoção da Saúde Unimed, e contou com a participação de diversos aposentados da PBH, previamente inscritos.

 

O secretário municipal de adjunto de Gestão Previdenciária, Gleison Souza, explicou que o objetivo é levar informações relevantes, que contribuam com hábitos de vida mais saudáveis  para os aposentados da PBH. “Durante anos, eles se empenharam e se comprometeram com o serviço público, auxiliando nos avanços alcançados pela capital até aqui. Por isso, nosso papel deve ir além do processo de efetivar o crédito mensal dos vencimentos. Nossa proposta, , é fomentar um diálogo ativo entre esse público e o poder público municipal, para que continuem se sentindo parte integrante da Prefeitura”, destacou Gleison.

 

Áurea Cândida dos Santos, de 59 anos, aposentada da Secretaria Municipal Adjunta de Abastecimento, aprovou a iniciativa. “Precisamos de mais eventos como este. Essa interação com outros colegas e poder ter acesso a informações de ótimos profissionais, como o de hoje, são muito importantes”.

 

Hábitos saudáveis

Erros alimentares, sono irregular e sedentarismo contribuem severamente no processo de envelhecimento precoce. De acordo com a Dermatologia, esses fatores aumentam a oxidação celular, promovem maior degradação do colágeno, desidratação, levando assim a formação de rugas. 

 

Envelhecer com qualidade, explica Dr. José Oscar, depende 35% de fatores genéticos, sendo os outros 65% ligados a fatores externos, que dependem de qualidade de vida. Hábitos como o de usar diariamente o filtro solar; comer menos, optando por  alimentos minimamente processados; evitar exposição excessiva ao sol; e ingerir água.

 

O pior dos vilões, aponta o médico, é o  cigarro, que  deve ser eliminado. A ingestão de bebida alcoólica também é fator acelerador. O álcool desidrata a pele, diminuindo o viço e colaborando para o ressecamento e a descamação. Outra dica do palestrante está relacionada ao sono reparador, que melhora a imunidade do corpo. “As pessoas devem dormir entre 6 e 8 horas por dia. Um sono tranquilo, num ambiente escuro, sem equipamentos eletrônicos, pois a emissão de luzes, como a da televisão ou do celular, prejudicam a qualidade do descanso. É importante também deixar uma fresta para que a luz natural entre ao amanhecer e ajude no processo do despertar ”, ensina o médico. O médico também destacou sobre a importância de uma mente saudável. “Nós somos energia e devemos ser mais tranquilos e sorridentes. Pessoas estressadas correm risco maior de envelhecimento”.

 

A servidora aposentada Iraci Colares, de 70 anos, disse que a palestra confirmou a importância de várias práticas adotadas por ela para uma vida mais saudável . “Venci o câncer por duas vezes me alimentando de maneira correta, praticando caminhada, dança, yoga e mantendo minha saúde emocional. Me sinto completa, plena e feliz e por isso estou tão bem nessa idade”.                                                                                                          


Dr. José Oscar, secretário Gleison Souza e os participantes da palestra.
Dr. José Oscar, secretário Gleison Souza e os participantes da palestra.

Últimas Notícias

Imagens da região da Comunidade Dandara durantes a urbanização PBH leva urbanização e melhorias na qualidade de vida à Comunidade Dandara

A Comunidade Dandara possui hoje cerca de 1,35 mil famílias morando nas mais de 20 ruas transversais.

12/08/2020 | 16:43
Imagens aérea do centro de Belo Horizonte PBH cria Comitê de Acompanhamento da Implementação da Lei Aldir Blanc

O comitê é composto por 23 integrantes, sendo 11 do executivo municipal e 11 da sociedade civil, além de um representante técnico da UFMG.

12/08/2020 | 16:43