Pular para o conteúdo principal

Cestas básicas para distribuição em supermercado
Foto: Zaíra Magalhães

Em um ano, 3 milhões de cestas foram distribuídas à população vulnerável

03/04/2021 | 13:53 | atualizado em 03/04/2021 | 13:58

Em resposta aos impactos econômicos e sociais da pandemia de Covid-19, ações emergenciais inovadoras desenvolvidas pela Prefeitura de Belo Horizonte foram essenciais para garantir alimentos para a população vulnerável da cidade. Tão logo a pandemia foi detectada na capital - em março de 2020 -, a Prefeitura iniciou a distribuição de cestas básicas, totalizando 3,1 milhões no período de um ano. Por mês, cerca de 275 mil famílias acessam as cestas básicas da PBH - beneficiando cerca de 1 milhão de pessoas. Ao todo, foram distribuídas 60 mil toneladas de alimentos. 

 

O grupo de beneficiários é composto por famílias de estudantes matriculados na rede municipal de ensino, com o intuito de substituir a alimentação escolar durante o período de suspensão das aulas presenciais. São também atendidas famílias em situação de vulnerabilidade social e econômica, como aquelas inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais, catadores de materiais recicláveis, ambulantes, feirantes, entre outros. Em cada cesta, as famílias recebem arroz, açúcar, feijão, fubá de milho, dois tipos de macarrão, sal, óleo de soja, farinha de mandioca, leite em pó, extrato de tomate e sardinha. 

 

Neste sábado, dia 3, começou a consulta para a retirada dos produtos de abril, pelo portal da Prefeitura. Basta informar o número do CPF do responsável pelo cadastro ou matrícula. A plataforma indicará a data, horário, endereço da loja e o número do voucher, que deve ser apresentado junto com documento de identificação para a retirada da cesta e do kit.  

 

No período de um ano, também foram entregues mais de 520 mil kits com materiais de higiene pessoal e limpeza geral, além da cesta básica para catadores de materiais recicláveis e famílias moradoras de vilas, favelas e aglomerados inscritas no Cadastro Único. O kit é composto por 19 itens, sendo 8 sabonetes corporais, 2 litros de cloro concentrado para diluição e 10 sabões em barra multiuso. 

 

Marmitex

 

Os Restaurantes Populares também têm um papel fundamental nesse período: até o momento já serviram mais de 1,6 milhão de refeições, inclusive com ampliação de funcionamento aos finais de semana e feriados. Para manter o atendimento em segurança, o serviço passou a oferecer refeições em marmitex. Para a população em situação de rua, com o apoio logístico da Guarda Civil Municipal da capital, foi possível garantir o acesso à alimentação de domingo a domingo. No período, 600 mil refeições gratuitas foram entregues para esse público. 

 

Já o Banco de Alimentos distribuiu mais de 400 toneladas de alimentos, complementando mais de 2 milhões de refeições de pessoas em situação de vulnerabilidade social. São alimentos como hortifrutis e laticínios, entregues ao banco por uma rede de doadores, como sacolões, agricultores/as e supermercados.