Pular para o conteúdo principal

Imagem aérea da sede da Prodabel, no bairro Caiçara, feita por drone. Local será sede de “cidade inteligente”
Foto: Divulgação PBH

Drone mapeou Prodabel para construção de cidade inteligente

06/11/2017 | 14:44 | atualizado em 07/11/2017 | 17:25

O prédio sede da Empresa de Informática e Informação do Município de Belo Horizonte (Prodabel), no bairro Caiçaras, região Noroeste da capital, vai se transformar ainda este ano em uma pequena “cidade inteligente”. Trata-se do projeto Laboratório Aberto, a ser implantado  com o objetivo de criar oportunidades para empreendedores que queiram desenvolver trabalhos inovadores de tecnologia.  

 

As obras de adaptação do espaço já começaram, mas o primeiro passo para o projeto foi dado anteriormente pela PBH, com uma atualização nesse semestre do georreferenciamento de todo o terreno da Prodabel – que fica às margens da avenida Presidente Carlos Luz, uma das mais importantes da região. Com o uso de um drone (veículo não tripulado), funcionários da empresa fizeram um mapeamento detalhado da área disponível.


Esse estudo permite um mapeamento preciso da área e, consequentemente, saber qual é a melhor forma de implantar as ações voltadas para o ramo de tecnologia e da inovação. É possível saber, por exemplo, qual é o número de vagas do estacionamento – que será controlado por sensores, mostrando se há vagas disponíveis e a localização delas. “O projeto Laboratório Aberto vai colocar a Prodabel em um novo patamar no mercado. Será uma grande oportunidade para todos os envolvidos”, afirma Leandro Garcia, presidente da empresa.

 

A utilização do drone acelera o processo de conclusão do mapeamento do terreno. Para se ter uma ideia, a geração e a disponibilização de imagens com qualidade pelo drone levariam cerca de três meses para ficar prontas. Com as fotos feitas pelo equipamento, em menos de 24 horas o conteúdo já estava disponível, com precisão. Além disso, o custo da atividade com o equipamento é mais baixo.

 

Neste ano, pelo menos outros dois trabalhos de mapeamento com drones foram realizados pela Prodabel e, em função dos resultados significativos, um grupo de trabalho foi criado e já avalia a possibilidade de implantação definitiva do serviço. Um minucioso estudo sobre o tema está em processo de elaboração e será entregue ainda neste ano. “Certamente trará uma nova realidade, mais ágil e eficiente”, define Antônio Carlos dos Reis Gomes, analista da Prodabel e integrante da equipe. 

 

 

06/11/2017. Imagem aérea Prodabel. Foto: Divulgação/Prodabel