Pular para o conteúdo principal

Crianças jogam xadrez acompanhada por um adulto.
Foto: Divulgação PBH

Desafios matemáticos reúnem estudantes em gincana municipal

20/11/2018 | 18:26 | atualizado em 03/12/2018 | 13:19

A fase municipal da Gincana de Matemática (Gincamat) da Rede Municipal de Educação de Belo Horizonte teve início nesta terça-feira, dia 20, e irá até o dia  27 de novembro. A gincana propõe desafios matemáticos para alunos do 2º e 3º ciclos, do Ensino Fundamental e da Educação de Jovens e Adultos (EJA). Em sua sétima edição, a Gincamat conta com a participação de aproximadamente 2 mil estudantes.

 

Os desafios propostos para os estudantes do 2º e 3º ciclos serão realizados no período de 20 a 23 de novembro, das 8 às 16 horas. No dia 27 de novembro, as atividades serão voltadas para os alunos da EJA, das 19 às 21h30 .

 

Desafios em etapas

Iniciativa da Secretaria Municipal de Educação, a gincana é realizada, anualmente em duas etapas: a fase escolar, que abriu o evento e teve início no mês de maio, em 110 escolas, com atividades até o mês de novembro, envolvendo cerca de 25 mil alunos. Nessa etapa, todos os estudantes de 2º e 3º ciclos das escolas municipais são convidados a participar dos jogos e desafios matemáticos. A fase municipal, que reúne 68 escolas participantes e 99 equipes, é a culminância das atividades e contempla também uma exposição dos trabalhos realizados na fase escolar, durante o ano letivo. Nessa  etapa, todas as escolas são pontuadas, e ao final de cada dia, três escolas que somarem o maior número de pontos são premiadas com medalhas de ouro, prata e bronze. Dessa etapa, participam apenas escolas que fizeram inscrições prévias.

 

Gincamat

A Gincamat é uma opção lúdica e envolvente para o ensino e a aprendizagem da disciplina, e tem como objetivos estimular e promover o estudo da Matemática, com  atividades que incentivem e valorizem o envolvimento dos estudantes e auxiliem na aquisição de novos conhecimentos. Além disso, o evento contribui para dar visibilidade às ações pedagógicas, desenvolvidas pelos professores de Matemática, além de promover a melhoria da qualidade do ensino ofertado nas escolas municipais de Belo Horizonte.