Pular para o conteúdo principal

Homem dando palestra e mais de vinte pessoas assistindo em evento Hack a City
Foto: Divulgação PBH

Dados abertos da PBH ganham destaque durante Hack a City

13/12/2017 | 13:37 | atualizado em 26/12/2017 | 15:50

A Prefeitura de Belo Horizonte teve um papel de destaque durante o evento Hack a City, realizado no último fim de semana, em Belo Horizonte. Graças à liberação dos dados da cidade, as equipes participantes tiveram acesso aos dados oficiais da Prefeitura, o que permitiu que as soluções para os desafios apresentados fossem desenvolvidas tendo como referência informações reais.

 

A ação, realizada pela Empresa de Informática e Informação do Município de Belo Horizonte (Prodabel), foi bastante elogiada durante o evento. Vale ressaltar que ela foi feita em tempo recorde e faz parte das comemorações dos 120 anos da capital. “Belo Horizonte, sem dúvida, é uma grande fomentadora do futuro. O que eu vi a Prefeitura e a Prodabel fazerem em um curto espaço de tempo ao liberar os dados é de tirar o chapéu. Parabéns pelo trabalho de todos”, afirmou Cláudio Nascimento, organizador do evento no Brasil. A representante da empresa portuguesa Porto, organizadora do Hack a City, Margarida Campolargo, também rasgou elogios. “Este tipo de informação é fundamental não só para melhorar a vida dos cidadãos, mas também, no caso do Hack a City, para que as soluções utilizem como base dados concretos”.

 

Ao todo, 11 equipes participaram da disputa. Durante 24 horas, os inovadores foram desafiados a pensar soluções que valorizem o desenvolvimento de aplicações que tenham impacto na vida das pessoas. A PBH participou da banca avaliadora das ideias com o secretário de Planejamento, Orçamento e Gestão, André Reis, o secretário-adjunto de Desenvolvimento Econômico, Bruno Miranda, e o presidente da Prodabel, Leandro Garcia. A equipe Mãos à Horta, que apresentou uma plataforma que conecta hortas públicas a cidadãos que queiram colaborar para o seu desenvolvimento, ficou em primeiro lugar.