Pular para o conteúdo principal

Homem de terno palestra em frente à mesa em forma de "u" com cerca de 13 pessoas. Ao fundo, painel com projeção de imagens.
Foto: Divulgação PBH

Conselho de Previdência Municipal aprova Política de Investimentos para 2019

30/10/2018 | 20:18 | atualizado em 30/10/2018 | 20:51

A Secretaria Municipal de Planejamento, Orçamento e Gestão, por meio da Subsecretaria de Gestão Previdenciária, realizou, na última semana, a 78ª Reunião Ordinária do Conselho de Administração do Regime Próprio de Previdência Social (RPPS). 

 

Entre os temas tratados na reunião, destacam-se os bons resultados das aplicações que garantiram, até setembro, que a  carteira do BHPrev (um dos fundos previdenciários dos servidores municipais) obtivesse um rendimento 4,30% acima da meta atuarial e fechasse com um patrimônio de R$ 670,26 milhões.

 

“Esse resultado é fruto de uma estratégia de aquisição de títulos públicos, adicionada à sua precificação na curva, que diminuiu substancialmente a vulnerabilidade do BHPrev à volatilidade da taxa de juros, inclusive em patamares mais baixos ao histórico observado”, disse o assessor de Investimentos e Estudos Atuariais da Subsecretaria de Gestão Previdenciária, Lucas José Villas Boas Givisiez.

 

Outro tema tratado foi a Política de Investimentos para o ano de 2019. A construção dessa política atende à formalidade legal que direciona o processo de tomada de decisão, o gerenciamento e o acompanhamento dos recursos previdenciários, a fim de garantir a manutenção do equilíbrio financeiro e atuarial do Regime. A distribuição proposta para os recursos visa à obtenção de índices de rentabilidade que assegurem a sustentabilidade do plano de benefícios em longo prazo. 

 

De acordo com o  subsecretário de Gestão Previdenciária, Gleison Souza, a Política de Investimentos é um instrumento exigido aos Regimes de Previdência pelo Ministério da Fazenda, composto por um conjunto de diretrizes que nortearão os investimentos do RPPS-BH. “Ela combina aspectos do equilíbrio e perenidade dos planos de benefícios e visa mitigar a ocorrência de desequilíbrios por meio do estabelecimento de uma composição de ativos que otimize a relação entre risco e retorno da carteira, em consonância com os objetivos do Fundo”, explica o subsecretário. 

 

As reuniões do Conselho de Administração são realizadas mensalmente e seu conteúdo está disponível aqui. Na página é possível ter acesso a todas as reuniões dos Conselhos de Administração e Fiscal, além de diversos serviços da Subsecretaria de Gestão Previdenciária.  O próximo encontro acontecerá no dia 27/11.