Pular para o conteúdo principal

Três quadros coloridos expostos na parede de uma sala.
Foto: Janete Ribeiro

Centro de Convivência Venda Nova comemora aniversário com exposição artística

13/11/2018 | 16:50 | atualizado em 13/11/2018 | 16:55
A exposição Universo Personas, com obras dos irmãos Carolina, Gabriel e Ismael Mamedes pode ser visitada no Centro de Convivência Venda Nova (rua Expedicionário Américo Fernandes, 116, bairro São João Batista), equipamento da Rede de Saúde Mental da Prefeitura de Belo Horizonte. A exposição faz parte das atividades comemorativas dos 18 anos de funcionamento da unidade e podem ser visitadas até o dia 25 de novembro.
 
Personas, nas palavras dos próprios irmãos, engloba todos os personagens que coexistem nos distintos universos criados por eles. “Personas”, do Ismael, “Guardiões do amanhã”, do Gabriel e “Personagens” da Carolina, orbitam em um universo composto por gigantes, medusas, heróis, monstros, alienígenas, dinossauros e máscaras.
 
Os irmãos têm como referência comum a cultura pop, a estética dos cartoons, charges, animes e comics, encontrada em revistas em quadrinhos como Marvel e DC, em desenhos animados, jogos e ilustrações de jornais. Seus trabalhos geralmente são feitos em grandes formatos e apresentam composições sofisticadas com uso de angulações, perspectivas e dinamismo, frutos de muita prática e observação. A mãe conta que são muito observadores das expressões faciais: olham para o que diz a face antes da boca dizer.
 
Autodidatas e extremamente focados, os três irmãos têm o desenho no centro de sua rotina e chegam a produzir, em média, 12 trabalhos por dia. Começaram a se interessar por desenho a partir do contato com as revistas que o irmão mais velho vendia e, com apoio dos pais, aos poucos o desenho foi assumindo espaço central nas atividades deles.
 
Portadores da síndrome de Asperger (Transtorno do Espectro do Autismo), todo o universo imagético que produzem em seus desenhos tem um lugar de chave para interação com o mundo e as pessoas. As dificuldades de socialização se tornam quase imperceptíveis quando o desenho se põe à frente. Há um ano, eles participam da oficina de desenho no Centro de Convivência Venda Nova, como parte do tratamento na Rede de Atenção à Saúde Mental da PBH/SUS.
 
Gabriel, de 25 anos, conta da importância desse trabalho na vida dele e dos irmãos. “O desenho é tudo. É como a gente se diverte, cria, é o que faz a gente se sentir feliz no mundo. O que dá mais certo para nós é o desenho”, declara.



Universo Personas - Ismael Mamedes 

Ismael lida com seus desenhos como filhos. Cria, a partir da própria imaginação, personagens inusitados, em sua maioria gigantes que extrapolam o espaço da própria folha de papel. Depois de um planejamento de formas e cores, desenha até com o papel de cabeça para baixo com muita segurança e agilidade. Com angulações e perspectivas inusitadas, surgem titãs, mantícoras, budas, leviatãs, craquens, bárbaros, caos. “Existe só um universo que é nosso. Todos os universos de personagens”, afirma Ismael, de 22 anos.



Universo Guardiões do Amanhã - Gabriel Memedes 

Gabriel assina seus trabalhos com nome artístico Dunga, em homenagem ao chargista Duke do qual é colecionador. Com imaginário extremamente poético e estética que se aproxima a da cultura oriental, organiza seus personagens, os Guardiões do Amanhã, em universos distintos: universo dos planetas, universo das máscaras, universo de água, universo das lanternas verdes, vermelhas e azuis, entre outros. Fala em Onipotência, onipresença e onisciência e na polaridade existente entre Lord Caos e Mestre Ordem. “Eles não podem brigar. Ficam juntos. Se brigassem seria pior que a bomba atômica”, brinca Gabriel.



Universo Personagens - Carolina Mamedes 

Carolina, de 24 anos, apresenta um traço mais próximo ao desenho realista. Parte da observação de fotografias de filmes, revistas e jogos para produzir seus desenhos. Tem uma produção extensa de personagens femininas, fortes e guerreiras, algumas vilãs e outras heroínas. Criou, com participação do irmão Gabriel, um roteiro de animação que guarda em sua cabeça. Intitulada “Turtle”, a animação tem personagens como Divã, o colecionador de tudo; o casal de estrelas cadentes; o buraco negro; o homem de neve que mora ao lado de uma ponte de arco-íris e usa luvas de cristais do infinito; Cesar que já nasceu com barba e se casou com a estátua da liberdade e teve os filhos: Perfeito e Reto.



Política de Saúde Mental – Viva a diferença!

A Política de Saúde Mental da Prefeitura de Belo Horizonte é marcada pela ousadia no campo da Reforma Psiquiátrica. Pioneiro entre as grandes metrópoles brasileiras, o trabalho segue a lógica antimanicomial, que valoriza o cuidado em liberdade, busca a conquista da cidadania e a reinserção social. Ao longo dos anos, o município desativou cerca de 1,8 mil leitos psiquiátricos, objetivo estratégico entre as ações destinadas à desconstrução dos hospitais psiquiátricos e suas marcas, como o abandono, a violência, o isolamento e a segregação. Os recursos financeiros até então destinados aos hospitais estão sendo investidos na implantação de uma rede de atenção e cuidados aos portadores de sofrimento mental de BH.

Os Centros de Convivência fazem parte desta rede de serviços substitutivos aos manicômios, visando a inserção social, através de recursos socioculturais. Atualmente, são 9 unidades, um em cada regional, atendendo mais de 1500 usuários/mês. Em Venda Nova, são oferecidas oficinas de artes visuais, artes plásticas, música, artesanato, literatura, cerâmica, bordado, entre outras atividades e projetos que promovem cuidado, inclusão e cidadania.
 
 

Exposição Universo Personas