Pular para o conteúdo principal

Carnaval 2018 tem integração de órgãos municipais

08/02/2018 | 19:31 | atualizado em 09/02/2018 | 15:30
Com estrutura reforçada para garantir a segurança e tranquilidade dos foliões, o Centro de Operações da Prefeitura (COP-BH) está preparado para atuar no maior Carnaval da história da capital mineira. Diversos órgãos da administração já estão trabalhando de forma integrada no Centro de Operações com foco na organização do Carnaval, que vai envolver cerca de 100 profissionais por turno durante os dias da folia.

Nesta quinta-feira, dia 8, o Posto de Comando Integrado para a gestão do Carnaval, que já está funcionando no COP, foi apresentado à imprensa. Durante a visita, secretários e representantes de secretarias e autarquias da Prefeitura explicaram a dinâmica de funcionamento do local neste período. “Esta é uma conquista de todos. Estamos fazendo um grande Carnaval e hoje somos um dos seis destinos mais procurados do Brasil”, comemora o presidente da Belotur, Aluizer Malab. 

E, como todo evento de grandes proporções, exige muito cuidado com a organização, como salienta a diretora do COP-BH, Geórgia Ribeiro. “O evento é muito grande, fazemos questão de receber muitos foliões na cidade e tentamos minimizar ao máximo o impacto. Esse trabalho envolve muito planejamento integrado e a colaboração de vários órgãos para que tudo funcione da melhor forma”, afirma. 
 
O COP funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana, e possui visualização de mais de 1.600 câmeras que possibilitam monitorar o trânsito e a movimentação de pessoas nos principais espaços públicos da capital. Dessa forma é possível garantir a agilidade na gestão dos problemas nas áreas de mobilidade, segurança, defesa civil e serviços urbanos.
 

 
Mais segurança

Depois da experiência dos últimos anos, a atuação na área de segurança pública será aperfeiçoada, como informam o secretário municipal de Segurança e Prevenção, Genilson Zeferino, e o comandante da Guarda Municipal Rodrigo Prates. “Os nossos desafios na perspectiva de manter a ordem pública são a promoção da prevenção e da proteção da população. E faremos isso”, afirma o secretário.

Entre as novidades deste ano estão as equipes volantes, vans que irão circular por 24 horas nas ruas da cidade e serão acionadas e direcionadas pelo Centro de Operações quando for necessário, para coibir contravenções e em caso de problemas nos desfiles dos blocos, por exemplo. Cada uma contará com dois guardas municipais, dois agentes da BHTrans, dois fiscais e dois policiais militares.
 
O Carnaval também contará com um novo equipamento da Guarda Municipal, a Unidade de Segurança Preventiva (USP), um trailer itinerante, equipado com computador, acesso à internet e com infraestrutura adequada para garantir o bem-estar do agente de segurança durante o período de permanência no veículo.
 

 
Organização e mobilidade

Os preparativos para o Carnaval já começaram muito antes da folia, como salienta o diretor de Iluminação Pública e de Operações da Secretaria Municipal de Obras e Infraestrutura Henrique Castilho, com ações como podas e supressões de árvores, tapa-buracos e conserto de calçadas, entre outras.

A Belotur traçou os trajetos dos blocos em um mapa da cidade, e a partir destas informações, os órgãos presentes no COP-BH planejaram a distribuição de seus respectivos efetivos e recursos.

“Estão disponíveis no site da BHTrans informações sobre cada linha de ônibus. Antes de sair de casa o folião pode consultar, ver a linha que vai precisar, onde para, onde passa e os pontos que foram desativados”, explica o presidente da BHTrans, Célio Bouzada.
    
De acordo com a diretora operacional da Superintendência de Limpeza Urbana (SLU), Andréa Fróes, o Carnaval vai envolver o trabalho de 800 profissionais e 800 contêineres serão distribuídos no trajeto dos blocos para manter a cidade limpa nos dias de festa.
 
Também a fiscalização será intensa, garante o subsecretário de Fiscalização, José Mauro, com foco em ambulantes que não são cadastrados e na venda de produtos irregulares, como bebidas em garrafas de vidros e spray de espuma, que são tóxicos e inflamáveis, além dos carros de som.

Últimas Notícias

Voluntários de oficinas de centro cultural trocam saberes

Encontros mensais de voluntários de oficinas no Centro Cultural Zilah Spósito facilitam troca de conhecimento e informação. 

19/02/2018 | 16:23

Canto da Alvorada é a vencedora do Carnaval 2018

Apuração aconteceu na tarde de sexta-feira, dia 16/2, no Parque Municipal, e incluiu escolas de samba e blocos caricatos. 

16/02/2018 | 20:46