Pular para o conteúdo principal

Representantes da Prefeitura recebendo o prêmio
Foto: Divulgação PBH

BH recebe prêmio internacional por liderança climática na América Latina

12/03/2020 | 17:50 | atualizado em 17/03/2020 | 11:53


Belo Horizonte recebeu nessa quarta-feira, dia 11, o prêmio de reconhecimento como líder global em ações e transparência climática. A capital mineira já havia entrado na lista das 105 cidades reconhecidas pelo CDP por sua liderança climática, recebendo a nota A. A premiação foi realizada durante lançamento do Índice CDP Brasil de Resiliência Climática, em São Paulo.
 
Em 2019, 850 cidades responderam ao questionário elaborado pela CDP Cities, organização britânica sem fins lucrativos que impulsiona empresas e governos a reduzir suas emissões de gases de efeito estufa, manter os recursos hídricos e proteger florestas.
 
Segundo o organismo, as cidades da A-List estão realizando três vezes mais ações climáticas do que as demais. Entre os projetos e ações da Prefeitura de Belo Horizonte destacados no relatório, está o novo Plano Diretor, a adesão à Nova Agenda Urbana da ONU, a revisão do Inventário e do Plano de Redução de Emissões de Gases do Efeito Estufa (GEE), além dos projetos de agroflorestas e de revegetação de áreas degradadas (Montes Verdes), plantio de mudas no entorno de escolas (Plantar), entre outros.

Para o secretário municipal de Meio Ambiente, Mário Werneck, o reconhecimento internacional ao trabalho na área ambiental demonstra que a capital mineira está no caminho certo para o enfrentamento das questões climáticas. “Apesar dos desafios inerentes às grandes cidades, os diversos órgãos da Prefeitura de Belo Horizonte têm avançado em planejamento e execução de políticas públicas na tentativa de minimizar os efeitos das mudanças climáticas”, afirma.
 
Para pontuar em “A” a cidade precisa apresentar um inventário de GEE, demonstrar melhores práticas em adaptação e mitigação, definir metas ambiciosas e realistas e demonstrar progresso para atingi-las. Por fim, apresentar planos estratégicos e abrangentes para assegurar que as ações que estão adotando reduzirão os impactos climáticos e a vulnerabilidade dos cidadãos, empresas e organizações instaladas na cidade.
 
“No ano da COP 26, a atenção do mundo é voltada para os governos estaduais para aumentar seus compromissos de redução de carbono. As cidades, no entanto, estão em uma posição única para realizar ações urgentes. Estas 105 cidades, incluindo Belo Horizonte, demonstram como fazer, dando um exemplo a ser seguido por outras, e nós as parabenizamos por sua posição de liderança”, comentou Kyra Appleby, diretora global de cidades, estados e regiões do CDP.

“Os municípios latino-americanos deverão suportar grande parte do impacto do aquecimento global, levando os governos municipais a ter um papel importante nas atividades de gerenciamento de riscos climáticos e redução das emissões, uma vez que seus efeitos são sentidos no nível local. Na edição CDP Cities 2019, tivemos 9 cidades da nossa região fazendo parte da A-List, enquanto em 2018, tivemos apenas uma cidade. Os desafios são enormes, mas podemos perceber através dos resultados e análises não somente dessas cidades, mas das demais 295 participantes, que os municípios estão dando uma resposta positiva no enfrentamento das mudanças climáticas”, completa Andreia Banhe, gerente CDP América Latina cidades, estados e regiões.
 
Para acessar a lista completa das cidades, clique aqui.

 


Últimas Notícias

Informativo sobre o Coronavírus em Belo Horizonte Baixa de construção pode ser obtida utilizando drone e por meio digital

A Prefeitura construiu um procedimento para que a baixa de construção possa ser feita por fotos e vídeos obtidos por drone.

29/05/2020 | 17:37
Prestação de contas na Câmara Municipal de Belo Horizonte PBH intensifica ações na Saúde e Políticas Sociais, mesmo com queda nas receitas

Dados demonstram que o Município arrecadou R$ 4,7 bilhões de janeiro a abril, cerca de 34% do total previsto para o ano – R$ 13,7 bilhões.

29/05/2020 | 12:05