Pular para o conteúdo principal

Vista de Belo Horizonte durante a noite com muitos prédios e luzes.
Foto: Belotur

BH é premiada por Sistema de Iluminação Pública

19/04/2018 | 18:47 | atualizado em 27/04/2018 | 18:02

Em reconhecimento ao trabalho desenvolvido no Sistema de Iluminação Pública, com a substituição de 171 mil lâmpadas por LED até 2020, a Prefeitura de Belo Horizonte recebeu o prêmio “Inova Cidade 2018”, em São Paulo.

 

Concedida pelo Instituto Smart City Business América (SCBA), na terça-feira, dia 17 de abril, a premiação faz parte do Smart City Business America Congress & Expo 2018, um dos principais eventos realizados no país com a temática Cidades Inteligentes voltada ao ambiente de negócios. Tem como público-alvo empresas e poder público.

 

Os secretários municipais adjuntos de Desenvolvimento Econômico, Bruno Miranda, de Planejamento, Orçamento e Gestão, Jean Mattos, o presidente da Prodabel, Leandro Garcia, e seu diretor, Leonardo Roscoe, representaram Belo Horizonte na cerimônia.

 

"O projeto Belo Horizonte Cidade Inteligente está alinhado com as tendências mundiais em termos de utilização da tecnologia para melhorar a qualidade de vida das pessoas. Participar desta premiação ao lado de outras prefeituras que também estão avançando nesta proposta é um incentivo a mais e reforça nossa convicção de que nossa cidade já está se tornando referência no campo das smart cities.", disse Bruno Miranda.

 

 

Lâmpadas mais eficientes

Um contrato de Parceria Público Privada foi assinado em 2017 entre a Prefeitura de Belo Horizonte e o consórcio BH Iluminação Pública (BHIP) para que a empresa assumisse a gestão do serviço de iluminação na cidade. Entre as propostas firmadas está a substituição das 171 mil lâmpadas de vapor de sódios pelas de Led. O objetivo é gerar economia, maior durabilidade e baixa manutenção, além de atender as normas de iluminação brasileira, a ABNT 5101.

 

Ao analisar o projeto, a atual gestão da Prefeitura reorientou esse contrato para que a implantação começasse por regiões de maior vulnerabilidade social e para que a troca de todas as lâmpadas ocorresse em até três anos. Com essa diretriz, a implantação da nova tecnologia teve início nas regiões de Venda Nova, Barreiro e Norte.

 

A parceria também contempla a implantação de um sistema de telegestão, que vai possibilitar o controle remoto de 26 mil luminárias nas principais vias da cidade. A medida trará uma série de possibilidades para a Prefeitura, no que diz respeito à adoção de tecnologias voltadas para cidades inteligentes, como câmeras e sensores, que podem ser acoplados à rede de iluminação.

 

Além de economia, maior segurança e luminosidade, o projeto vai possibilitar a criação de uma extensa rede de informática para receber ações de Smart City, que pretendem transformar Belo Horizonte em um dos maiores cases desta natureza do mundo. Adicionalmente, foi publicado no final de 2017 o portal de Dados Abertos da cidade, onde é possível encontrar informações atualizadas sobre os desafios da capital. A melhoria da infraestrutura e o acesso a uma multiplicidade de dados públicos vai ampliar o entendimento dos desafios da gestão e contribuir para melhorar a gestão municipal, o ambiente de negócios e gerar desenvolvimento econômico.

 

 

Sobre a SCBA

O Instituto Smart City Business America (SCBA) é uma entidade sem fins lucrativos que promove o avanço das discussões relacionadas às Smart Cities no continente americano, por meio do networking, debates qualificados e geração de negócios entre os protagonistas dos setores público e privado. Com uma visão orientada para Business, o SCBA está posicionado como uma grande plataforma de discussão e geração de negócios em torno do ecossistema das cidades.