Pular para o conteúdo principal

Duas crianças sorriem em piscina de bolinhas.
Foto: Vilma Tomaz/PBH

BH é da Gente chega à Pedreira Prado Lopes, região Noroeste da capital

29/04/2019 | 21:09 | atualizado em 02/05/2019 | 08:53
A estreia do programa BH é da Gente na Pedreira Prado Lopes teve clima de festa, com apresentação da banda da Guarda Municipal, de dança e variadas recreações infantis e culturais, neste domingo, dia 28 de abril, na rua Araribá (entre as ruas Marcazita e Carmo do Rio Claro), região Noroeste de Belo Horizonte. O BH é da Gente é um programa desenvolvido pela Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer.

 

A implantação da unidade na rua Araribá, local de vulnerabilidade social, reitera o compromisso da Prefeitura com a política pública de promover a ocupação do espaço urbano para promover proteção social. A programação de estreia na Pedreira agradou ao público. Além da apresentação da banda da Guarda Municipal, houve show do cantor Sérgio Martinelle, aulão de ginástica e roda de capoeira, entre outras atrações.

 

As crianças se divertiram com contação de histórias, brinquedos infláveis, cama elástica e mesa de totó. Além do entretenimento, a programação incluiu prestação de serviço na área de saúde, com oferta de atividades de prevenção e avaliação em saúde bucal.

 

Em meio ao público presente na inauguração do programa estava Jocélia do Nascimento Lopes, de 63 anos, diretora da Associação de Moradores da União Prado e com residência na Pedreira. Para a líder comunitária, a importância do programa pode ser traduzida como momento de família. “O programa, com certeza, irá se constituir numa agenda semanal de confraternização da comunidade da Pedreira, cuja maioria de moradores tem laços de parentescos”, considerou.

 

Jocélia acompanhava as atividades recreativas com dois bisnetos e quatro sobrinhos-netos. Além do aspecto familiar, a moradora destaca que o BH é da Gente é um espaço de entretenimento para os moradores que, na maioria, não têm condições de sair da comunidade para se divertir.

 

Diogo Marques Anastácio, 32 anos, motorista de aplicativo, levou os três filhos para curtir a programação. Enquanto ele acompanhava o caçula, Caio Vitor, na oficina de pintura facial, os outros dois filhos brincavam no pula-pula e cama elástica. “Agora, as crianças passaram a ter oportunidade de diversão aos domingos”, disse o faxineiro João Correia, 49 anos, morador da Pedreira.

 

 

O programa

Além da Noroeste, o BH é da Gente é realizado em três regionais: Centro-Sul, na área de cruzamento das avenidas Getúlio Vargas e Cristóvão Colombo (Savassi); Oeste, no trecho da avenida Silva Lobo entre as ruas Xapuri e Garret; e Pampulha, no trecho da avenida Guarapari entre a avenida Portugal e a rua Deputado Salim Nacur.

 

O programa foi implantando há dois anos com a política de estimular a ocupação de vias e espaços públicos para ofertar atividades físicas, esportivas, culturais e de lazer à população.

 

“O BH é da Gente promove a convivência, a qualidade de vida, a sustentabilidade e a diversidade. O intuito da Prefeitura é fazer de Belo Horizonte uma cidade cada vez mais humanizada e com os espaços urbanos convidativos à população”, afirma o secretário municipal de Esportes e Lazer, Elberto Furtado.

 

O secretário destaca que o BH é da Gente é um programa semelhante às ações e programas praticados em importantes metrópoles do Brasil e do mundo, como São Paulo, Paris, Bogotá, São Francisco e Cidade do México.

 

Até o momento, já foram realizadas 83 edições do programa na Savassi, 40 na Silva Lobo e 11 na Pampulha, mais a da estreia na rua Araribá. Cerca de 100 mil pessoas já curtiram o BH é da Gente– a média global é de 1.250 frequentadores por edição.