Pular para o conteúdo principal

Enfermereira prepara vacina contra a Covid

Belo Horizonte completa um ano de vacinação contra a Covid-19

criado em 19/01/2022 - atualizado em 19/01/2022 | 16:48

No dia 19 de janeiro de 2021 a Prefeitura de Belo Horizonte recebeu as primeiras doses da vacina contra a Covid-19. No mesmo dia, foi iniciada a vacinação de profissionais de saúde que estavam trabalhando na linha de frente do enfrentamento à doença, em hospitais e serviços de urgência. Além da proteção, os imunizantes trouxeram a esperança de retorno à vida de antes da pandemia.

 

Em um ano, já foram aplicadas mais de 4,9 milhões de doses, atingindo uma cobertura de 100,6% da população acima de 12 anos vacinada com a primeira dose ou dose única e 93,8% com a segunda dose ou dose única e 31,5% com a dose de reforço ou adicional. “Estamos com uma cobertura excelente. E no último final de semana, com o início da vacinação das crianças de 5 a 11 anos, demos mais um importante passo para reduzir a circulação do vírus no município e, consequentemente, o registro de casos graves da doença”, explica o secretário municipal de Saúde, Jackson Machado Pinto.

 

A vacinação das crianças foi iniciada no dia 15 de janeiro e contemplou as que tinham comorbidades, deficiência permanente, indígenas ou quilombolas. Na data, 85 Centros de Saúde funcionaram exclusivamente para imunização deste grupo. Ao longo desta semana também segue em andamento a vacinação das crianças acamadas ou com mobilidade reduzida. As equipes volantes realizam as aplicações em casa.

 

A partir desta quinta-feira, dia 20, começarão a ser imunizadas as crianças nascidas de janeiro a junho de 2010 e que tenham 11 anos na data da convocação. “As vacinas são seguras e a imunização é a medida mais eficaz no combate à Covid-19. É muito importante que toda a população esteja com o esquema vacinal em dia para garantir maior proteção”, completou o secretário.

 

A Secretaria Municipal de Saúde reforça que é indispensável que as pessoas continuem mantendo o distanciamento social, a frequente higienização das mãos e a etiqueta respiratória.