Pular para o conteúdo principal

Cerca de 15 alunos das aulas de zulba no Centro Cultural Vila Marçola.
Foto: Wellenton Carlos

Aulas de zumba movimentam Centro Cultural Vila Marçola

15/01/2018 | 14:42 | atualizado em 05/02/2018 | 14:31
O Centro Cultural Vila Marçola, localizado no Aglomerado da Serra, é rico no diálogo e em ações compartilhadas junto à comunidade. Vários projetos apresentados e realizados no equipamento contam com uma grande participação dos moradores de seu entorno. Um bom exemplo é o projeto de grande sucesso de público “Aulas de Zumba”.
 
As aulas começaram com o dançarino Welleton Carlos, depois com o também dançarino Roberto Asa. Atualmente, as aulas são ministradas pela professora de Educação Física Jezarela Priscila da Silva, a Jiza.
 
“Surpreendentemente, por se tratar de uma atividade nova, que seria feita à noite para um público exclusivamente adulto, não poderíamos imaginar a envergadura que tal iniciativa teria, desde a sua realização até o momento, neste espaço”, avalia Márcia Alves, gerente do Centro Cultural. A gerente relembra que o projeto começou com duas turmas apenas, às 18h e 19h, às terças e quintas feiras, numa média de 120 pessoas. Em poucos dias, existia uma lista de espera de mais de 100 pessoas. 

Destinada inicialmente às mulheres do entorno, as aulas de zumba, além de gratuitas, propunham o resgate da autoestima e da alegria das mulheres da Vila Marçola e do Aglomerado da Serra. “Em alguns meses, muitas mulheres começaram a sentir os benefícios também na saúde física e psicológica que a atividade estava promovendo em suas vidas”, diz Márcia. 

Márcia Alves chama atenção para o desdobramento e o alcance da atividade. “Esse projeto, que antes buscava trabalhar o movimento do corpo com uma dança livre e descomprometida, tornou-se a principal fonte de inspiração de cuidados com corpo, elevação de autoestima, contentamento e felicidade às participantes, num momento rápido, mais extremamente aprazível e prazeroso”, afirma.
 


Aplausos da comunidade

Adriana Meireles, 43, diarista, moradora da Vila Marçola, é uma entusiasta do projeto. “É um belo trabalho que o Centro Cultural faz com a comunidade. Sinto-me melhor e percebi a mudança em meu corpo. Resolvi associar as aulas de zumba com uma alimentação mais saudável e ingestão de líquidos. Descobri um mundo novo”, comemora.

A educadora física Jezarela Priscila da Silva, voluntária nas aulas de zumba, faz sua avaliação sobre o projeto. “É um trabalho muito gratificante, principalmente por ajudar na melhoria da qualidade de vida das pessoas. Zumba é uma atividade muito alegre, em que as pessoas se divertem praticando. Por meio da dança, é possível melhorar o condicionamento físico e o humor, liberar as tensões, evitar o sobrepeso e, consequentemente, aumentar a autoestima”, observa.

Cassia Miranda, 41, autônoma, moradora do Aglomerado da Serra, chama atenção para os efeitos positivos obtidos com a prática da dança. “Faço aulas no Centro Cultural Vila Marçola há dois anos e a zumba me ajudou no tratamento de uma depressão”, conta.
 


Cultura, interação e autoestima

Segundo Márcia Alves, as aulas de zumba oferecidas no Centro Cultural Vila Marçola é um dos principais aglutinadores de pessoas na região. “Fomos surpreendidos com a melhoria as qualidade de vida das alunas. É visível a satisfação que elas sentem pelo trabalho oferecido, tendo sido reconhecido, pela área da saúde, como fator positivo na vida dessas pessoas”, avalia a gerente.

O Centro Cultural Vila Marçola está localizado na Rua Mangabeira da Serra, 320, Serra - telefone: 3277-5250  
E-mail ccvm.fmc@pbh.gov.br. Funcionamento: segunda a quinta das 9h às 21h; sexta das 09 às 18h.
 
 

15/01/2018. Projeto Zumba. Fotos: Leone Reis/PBH